Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Bloco, CDS e PSD defendem investimentos nas Linhas do Oeste e do Vouga

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

BE, CDS-PP e PSD defendem na quarta-feira no parlamento propostas para que as linhas do Oeste e do Vouga sejam incluídas no Plano Nacional de Investimentos em Ferrovia 2016-2020.

O BE tem dois projetos de resolução, um para cada uma das linhas, onde pede que as intervenções obedeçam à calendarização das intervenções a realizar, por troço de linha e por tipo de intervenção.

O Bloco defende que "a intervenção na Linha do Vouga deve passar pela sua efetiva requalificação e modernização, sendo esta a defesa integral da circulação em toda a linha (ou seja, entre Espinho e Aveiro), a sua ligação à Linha do Norte, a mudança para via larga, a sua eletrificação, a correção do seu traçado onde ele é mais sinuoso, a requalificação das estações e a renovação do material circulante".

Quanto à Linha do Oeste, que liga Lisboa à Figueira da Foz, o Bloco salienta que o serviço ferroviário de passageiros oferecido pela CP tem vindo a degradar-se ao longo dos anos e considera que o projeto de investimento na ferrovia do Governo fica aquém do necessário, porque reduz as intervenções para o troço entre Lisboa e as Caldas da Rainha, quando deveriam ser feitas em toda a linha.

"Por outro lado, considerando que a atual Linha Ferroviária do Norte se aproxima cada vez mais do nível da capacidade máxima instalada, a Linha do Oeste surge como uma via alternativa", defendem.

Também o CDS-PP pede "especial urgência" para a modernização e eletrificação da Linha do Oeste e recomenda "a requalificação e modernização da Linha do Vouga, ligando-a à Linha do Norte (em Espinho)".

O CDS-PP pede ao Governo o desenvolvimento da rede e o reforço da frota de material circulante do Metro do Porto "de forma a garantir uma ligação a Vila D'Este (Gaia), uma ligação do centro de Gondomar ao Estádio do Dragão, passando por Valbom, mas servindo também os bairros do Lagarteiro e do Cerco, no Porto, e não esquecendo a extensão do Metro até ao Muro (Trofa)".

Recomenda ainda a concretização do plano de expansão do Metro de Lisboa "até zonas sem alternativas eficientes de transporte coletivo e com elevado fluxo diário de automóveis", que seja "encontrada uma solução para a Linha de Cascais, em diálogo com os municípios servidos", a concretização do projeto do Metro do Mondego, do corredor ferroviário internacional sul para ligar o sul de Portugal e a Europa e da ferrovia no eixo que liga Aveiro a Salamanca.

Já o PSD quer que o Governo "divulgue o atual grau de realização dos investimentos previstos" no Plano Estratégico dos Transportes e Infraestruturas - PETI3+/IEVA e conclua os projetos de investimento do Plano de Modernização da Linha do Norte e de Modernização e Eletrificação da Linha do Minho.

O PSD recomenda ainda a modernização e eletrificação da Linha do Oeste e do Ramal de Alfarelos, da Linha do Sul e da Linha do Algarve, a modernização da Linha de Cascais, o desenvolvimento das ligações ferroviárias internacionais e a conclusão do Plano de Modernização do corredor que vai de Aveiro a Vilar Formoso.

Nas vias rodoviárias, o PSD propõe investimento no IP3 entre Coimbra e Viseu e, na área marítima, intervenções nos portos de Leixões, de Sines, de Lisboa, de Aveiro, do Algarve, de Setúbal, da Figueira da Foz e da via navegável do Douro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon