Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

BNU lança primeiros cartões de crédito do sistema bancário em Timor-Leste

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/07/2017 Administrator

O BNU, sucursal da CGD em Díli e maior banco em Timor-Leste em depósitos e créditos, lançou este fim de semana os primeiros cartões de débito e crédito do país que podem ser usados em todo o mundo.

"É um novo passo em frente numa dinâmica que responde à evolução e ao crescimento de Timor-Leste", explicou Fernando Torrão Alves, diretor do BNU no lançamento dos cartões.

"Apesar de o mercado ser pequeno, efetuámos investimento muito significativo, o que nos permite hoje dizer que em Timor já existem cartões VISA de crédito e de débito", referiu.

Até agora, quando um residente de Timor-Leste se deslocava ao exterior, tinha de levar dinheiro ou fazer transferências para contas noutros países para ter acesso aos seus fundos em contas timorenses.

Para já, e por motivos de segurança, os cartões vão ser fabricados em Portugal, antecipando-se que os primeiros possam ser entregues aos clientes dentro de um mês.

Torrão Alves explicou que o lançamento dos cartões é mais um passo num ciclo de investimentos que começou em 2010 e que, disse, "tem contribuído para a mudança do mapa bancário timorense, alterando de forma acentuada hábitos, processos, e, sobretudo, dotando as estruturas do BNU de instrumentos fundamentais para uma viragem histórica deste percurso".

Entre esses passos destacou a abertura de mais seis agências, com a rede a chegar hoje a 12 dos 13 municípios do país - a de Same abre no próximo - e a modernização das existentes.

Criou ainda uma rede de canais eletrónicos para garantir a cobertura nacional da rede LOOS24, equivalente ao multibanco português, estando a funcionar cerca de 80 unidades de pagamento por cartão (POS) nos principais estabelecimentos comerciais - restaurantes, hotéis, supermercados, clínicas e estações de serviço.

"Hoje podemos afirmar com satisfação que se fazem mais do dobro de transações em ATM e POS do que nos caixas das agências", disse Torrão Alves.

Recentemente, o BNU começou a instalar o "primeiro sistema de validação biométrica digital nos processos de levantamento de numerário aos balcões", tendo já condições para responder a "todo o tipo de necessidades de crédito".

Com um universo de cerca de 70 mil clientes, o BNU tem atualmente 40 caixas de multibanco em Timor-Leste, com presença em 12 dos 13 municípios (o último será concluído este ano), empregando 126 funcionários timorenses e sete internacionais (entre eles a direção geral).

Primeiro banco a instalar-se em Timor-Leste e o banco mais antigo a operar no território, o BNU, que faz parte do Grupo Caixa Geral de Depósitos, abriu a primeira agência em Díli em 1912, na capital timorense, Díli, começando três anos depois a circular as primeiras notas privativas para Timor-Leste.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon