Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Boavista considera “sensacionalista” notícia de falência próxima da SAD

Logótipo de LusaLusa 01/03/2017 Antonio Moura

Porto, 01 mar (Lusa) - A SAD do Boavista considera "sensacionalista" a notícia, publicada hoje, de que esteja à beira da falência devido a uma decisão do Tribunal da Relação do Porto favorável aos seus credores minoritários.

FERNANDO VELUDO/LUSA © LUSA / FERNANDO VELUDO FERNANDO VELUDO/LUSA

"O acórdão do Tribunal da Relação a que a notícia se refere, que contrariou uma primeira sentença da 1ª Instância favorável a esta SAD, ainda não transitou em julgado, pois foi já objeto de recurso, que acreditamos terá vencimento", afirma, em comunicado, a administração da SAD ‘axadrezada’.

O Boavista recorreu já de tal decisão para o Supremo Tribunal de Justiça e, no comunicado, refere que, "em qualquer caso, tal decisão diz apenas respeito a uma pequena minoria dos credores privados, aqueles que votaram desfavoravelmente o procedimento Sireve".

Fonte da SAD manifestou à agência Lusa a "quase certeza absoluta de que o Supremo irá decidir a favor da maioria dos credores".

"Para todos os demais, cujos credores subscreveram e outorgaram o acordo extrajudicial Sireve, este está em pleno vigor, designadamente para a Autoridade Tributária e Segurança Social, com as quais esta SAD tem cumprido plenamente os acordos vigentes. E continuará em vigor qualquer que seja a decisão final do recurso que interpusemos", sublinha ainda a SAD do Boavista.

O contencioso opõe a SAD boavisteira aos credores minoritários que ficaram fora do Plano SIREVE (Sistema de Recuperação de Empresas por Via Extrajudicial), aprovado em janeiro de 2014 por 82,3% do valor dos créditos.

O Fisco e a Segurança Social contam-se entre os credores que votaram favoravelmente esse plano, que o Boavista reafirma estar a cumprir pagando as prestações mensais devidas.

O Boavista insiste que foi vítima de "graves injustiças" e recorda "os vários anos passados em divisões inferiores", situações que, no seu entender, obrigaram a SAD a "um grande esforço de contenção económico-financeira".

"Por isso mesmo, e para poder continuar a dar cumprimento dos acordos com as entidades públicas, tem esta SAD um orçamento para o futebol muito reduzido, talvez o mais baixo da I Liga", lê-se no comunicado.

O Boavista regressou à I Liga na época 2014/15 e esta temporada ocupa o 9.º posto, com 29 pontos, estando muito perto de conseguir novamente a manutenção.

AYM // NF

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon