Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Bolt na despedida: "Triste por não ter conseguido dar-lhes o triunfo"

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/08/2017 Hugo Monteiro

Jamaicano Usain Bolt afirmou estar triste por não ter sido capaz de dar um triunfo aos adeptos nos Mundiais de atletismo.

© Kai Pfaffenbach/Reuters

O jamaicano Usain Bolt afirmou estar triste por não ter sido capaz de dar um triunfo aos adeptos nos Mundiais de atletismo, em Londres, depois de ter perdido a sua última final dos 100 metros em grandes competições. "[O apoio] Foi fantástico. Não esperava outra coisa, já estava à espera que viessem apoiar. Estou apenas triste por não ter conseguido dar-lhes o triunfo", disse, em declarações à BBC.

Bolt lamentou as más partidas, que o 'mataram', dizendo que não conseguiu recuperar como de costume para conquistar o quarto título mundial no hectómetro, num dia especial, em que se despediu das provas individuais. "Foi duro, com altos e baixos, algum stress, mas fiz como em todos os campeonatos e dei o meu melhor", afirmou.

Doze anos depois do seu único título mundial dos 100 metros, Gatlin voltou a conquistar o ouro ao correr em 9,92 segundos, à frente do compatriota Christian Coleman (9,94) e de Bolt (9,95). "É tudo surreal. Usain conseguiu tanto no nosso desporto que inspirou outro como Coleman a competir. Disse-me: parabéns, mereceste. Ele sabe bem o muito que trabalhei para isto", disse Gatlin.

No final da corrida, Gatlin, que foi assobiado pelo público, ajoelhou-se e fez uma vénia a Bolt, que o abraçou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon