Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Brasil: Entre a tensão e a ansiedade

Sportinveste 12/06/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Brasil: Entre a tensão e a ansiedade © Sportinveste Multimédia Brasil: Entre a tensão e a ansiedade

Depois da intervenção televisiva de Dilma Rousseff, presidente do Brasil, para tentar serenar os brasileiros, na véspera do arranque do Mundial, a Imprensa brasileira fez eco do facto da organização da "Copa" ainda estar longe de fazer a unanimidade.

"Em queda, Dilma foi à televisão apelar para a Copa", titula o "Correio Braziliense", que explica que a 3,5 quilómetros do estádio Itaqueirão, em São Paulo, onde se joga o Brasil-Croácia de abertura da competição, "os habitantes não têm água, electricidade, nem televisão".

O "Globo" recorda que apenas 50 por cento dos estaleiros das infra-estruturas de comunicações e transportes estão dados como terminados e aponta os processos de expropriações entre as razões principais para os atrasos.

Mas apesar de um contexto social tenso, a Imprensa brasileira não abdica do amor pelo futebol. O "Correio Braziliense" publica na primeira página um desenho de Neymar, "O muleque que nos faz sonhar", verdadeira coqueluche dos "torcedores". De acordo com o mesmo jornal ainda, "Neymar é o maior e talvez o único ídolo da nova geração de jogadores brasileiros, que tem nos pés a esperança de um sexto título mundial".

Segundo um inquérito levado a cabo pelo "New York Times", reproduzido pelo jornal "Folha de São Paulo", 64 por cento dos brasileiros acreditam na vitória da selecção.

Fonte: O Jogo

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon