Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Brexit: Governo britânico está a preparar-se para falta de acordo - porta-voz

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/07/2017 Administrator

O Governo britânico está a preparar-se para a eventualidade de não chegar a acordo sobre a saída da União Europeia, embora se mantenha "otimista", garantiu uma porta-voz da primeira-ministra, Theresa May.

"A posição sobre a falta de um acordo é que não queremos chegar a esse ponto. Nós queremos e temos esperança num acordo, e estamos otimistas a esse respeito, mas não vamos aceitar um acordo que nos castigue", vincou a porta-voz, num encontro com jornalistas estrangeiros.

"Enquanto governo com responsabilidade, as pessoas esperam que tenhamos planos para qualquer eventualidade e é isso que estamos a fazer em todo o Governo. Todas as possibilidades estão a ser avaliadas", acrescentou.

Segundo a mesma fonte oficial, existe "um plano e há trabalho em todo o governo para garantir que estamos preparados para o que quer que aconteça."

Numa conferência de imprensa hoje em Bruxelas após a segunda ronda de negociações entre as duas partes, os chefes negociadores da União Europeia e do Reino Unido para o 'Brexit' manifestaram-se satisfeitos com os progressos feitos esta semana na identificação de "pontos de convergência e de divergência".

Porém, Michel Barnier, mandatado para negociar em nome da UE a 27, considera "indispensável" que haja mais clarificações sobre as posições de Londres, nomeadamente sobre os temas da chamada 'fatura' financeira que o Reino Unido deve pagar por sair da União e a questão (prioritária do ponto de vista da UE) dos direitos dos cidadãos europeus, além das matérias ligadas com a Irlanda.

De acordo com o calendário do processo de saída, a data oficial de saída do Reino Unido da UE acontece dois anos após a ativação do artigo 50.º do Tratado Europeu, ou seja, a 29 de março de 2019.

O governo britânico pretende garantir num potencial acordo "um período de implementação" num espaço limitado de tempo para que as empresas britânicas tenham tempo de se preparar e ajustar os seus negócios às novas condições de comércio.

"Queremos garantir que, quando sairmos da UE, há tempo para preparações e transições para um acordo que alcancemos", disse hoje a porta-voz de Theresa May.

Entretanto, estão já em curso "discussões preparatórias com imensos países", como o Japão, para futuros acordos comerciais bilaterais com o Reino Unido, que só poderá entrar em negociações formais a este respeito após a saída da UE.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon