Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Bruno de Carvalho ligou a William e justificou-se sobre o mercado

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/09/2017 Rui Trombinhas

Presidente do emblema de Alvalade lembrou o que se passou com Adrien, dando como exemplo do que lhe pode acontecer em ano de Mundial. Sem promessas de saída, ficou aberta a porta para tal em 2018

© Fornecido por O jogo

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, justificou-se a William Carvalho na sequência da possibilidade gorada de este se transferir para o West Ham na última janela de transferências. Segundo O JOGO apurou, o dirigente máximo dos leões telefonou ao futuro capitão de equipa em campo - confirmada que está a saída de Adrien para os ingleses do Leicester - e procurou motivar o médio, explicando-lhe os contornos que envolveram o longo processo negocial entre os dois clubes, mas, sobretudo, deixando a porta aberta para uma futura transação.

Sem promessas de saída, de acordo com informações recolhidas pelo nosso jornal, Bruno de Carvalho disse ao internacional português que às suas mãos não chegaram quaisquer propostas que atingissem os valores desejados pela SAD verde e branca, ou seja, algo próximo dos 45 milhões de euros, valor correspondente à cláusula de rescisão que o atleta tem no seu vínculo laboral com o Sporting. Tal tema nunca foi desconhecido para William, que ouviu Bruno de Carvalho recordar o caso de Adrien, apontando-lhe como um exemplo a seguir. Ou seja, o dirigente apelou à concentração e entrega do médio no decurso da presente temporada, que terminará com o Campeonato do Mundo da Rússia, onde Portugal luta por conseguir uma vaga na prova, sublinhando que, à semelhança de Adrien, o próximo defeso pode trazer-lhe a desejada oportunidade para a sua carreira.

William Carvalho tinha, como oportunamente o nosso jornal deu conta, solicitado a saída do Sporting, à semelhança de Adrien e Rui Patrício. Mas de Bruno de Carvalho ouviu palavras de encorajamento, sublinhadas pela preponderância que lhe é atribuída na equipa pela estrutura do futebol e, fundamentalmente, pelo treinador Jorge Jesus.

Relembre-se que, nos últimos dias de mercado, ainda houve esperança de que as negociações entre o West Ham e Sporting fossem reatadas. Inclusive, os ingleses, que ofereciam 32 Meuro mais 5 Meuro por objetivos, chegaram a propor acrescentar mais 5 Meuro por bónus à oferta inicial. Mas a forma de pagamento e os custos associados à operação impediram a transferência. Bruno de Carvalho pretendia receber 20 milhões de euros a pronto e o remanescente no início do mês de janeiro, condições diferentes das apresentadas pelo West Ham, que propunha liquidar a transferência durante dois anos. O Mónaco ainda entrou em cena, num momento de impasse negocial entre os hammers e o Sporting, contudo, o emblema orientado por Leonardo Jardim acabou por segurar Fabinho e não teve necessidade de adquirir mais um médio.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon