Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Bruno de Carvalho: "Meirim vai ter de responder no sítio certo"

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/09/2017 Hugo Monteiro

Bruno de Carvalho anunciou esta terça-feira que vai agir, pela justiça cível, contra José Manuel Meirim, presidente do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

"O Dr. Meirim vai ter de responder no sítio certo a todas estas decisões que tem tomado", afirmou o presidente leonino em entrevista à Sporting TV, escalpelizando o acórdão do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) que justifica a suspensão de 113 dias que lhe foi aplicada, mas também o artigo que escreveu no jornal A Bola que esteve na base do castigo.

"Não sei o que vai acontecer depois desta entrevista, mas continuarei a vir aqui ciclicamente a pugnar pela verdade, para que as pessoas conheçam cada vez melhor os meandros do futebol. Não acredito que esta entrevista dê direito a qualquer castigo porque o que vou dizer é factual, são factos e documentos da federação", afirmou, pegando então no acórdão do processo disciplinar de que foi alvo.

Bruno Carvalho questiona alguns dos argumentos do acórdão, defendendo que o artigo que escreveu no jornal A bola, intitulado "Os árbitros merecem melhor", "resultou de um trabalho profundo com a APAF, então orientado por José Gomes Fontelas".

"Tudo o que disse e defendi no artigo sobre as mudanças arbitragem acabou por acontecer: os relatórios tornarem-se públicos, o novo sistema de avaliação... Vaticinei o que iria acontecer", disse.

E acrescentou: "O Conselho de Disciplina achou que era irrelevante ouvir José Gomes, uma testemunha que eu apresentei no processo, que era presidente da APAF. Mas não foi por isso que se coibiu de me castigar forte e feio com o maior castigo depois do Apito Dourado. É isto que as pessoas têm de saber"

© Álvaro Isidoro / Global Imagens

Bruno de Carvalho também questiona, tendo em conta ter sido castigo por atentar contra a honra de Vítor Pereira, antigo responsável pela arbitragem da FPF: "Não é estranho que Vítor Pereira nunca me tenha posto qualquer processo?"

"Sou o único que tenho coragem de defender os árbitros, e tudo o que eu disse neste artigo está alterado. O Dr. Meirim tem de começar a perceber que as decisões que vai tomando vão ter consequências, eu vou colocar os meus advogados, na justiça cível, a trabalhar naquilo que considero, no mínimo, uma atuação muito parcial no que a mim diz respeito", anunciou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon