Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Bruno de Carvalho reconhece que Sporting vive “dias que não são fáceis”

Logótipo de LusaLusa 29/10/2016 Luís Lourenço
André Kosters/LUSA © LUSA / André Kosters André Kosters/LUSA

Beja, 29 out (Lusa) - O presidente do Sporting reconheceu hoje que a equipa de futebol vive "dias que não são fáceis", numa altura em que está a sete pontos do Benfica, líder da Liga, mas só tem "um plano A", ser campeão nacional.

"Vivemos dias que não são fáceis, não existe outra forma de o dizer, não vale a pena tentar procurar eufemismos ou dourar a pílula para definir aquilo que está a acontecer. O Sporting de Portugal, no que ao futebol diz respeito, está a ter um arranque de temporada que não é aquele que todos imaginávamos", disse Bruno de Carvalho, em Beja.

O dirigente falava no almoço comemorativo dos 25 anos do núcleo e após ter inaugurado a escola academia do Sporting em Beja, no Alentejo, um dia depois de o clube ter empatado 0-0 com o Nacional na Madeira, em jogo da nona jornada da I Liga, atrasando-se na luta pela liderança e ficando a sete pontos do líder, o Benfica.

"É verdade que estamos hoje a sete pontos da liderança do campeonato, mas, no passado, já experimentámos situação semelhante", disse, referindo: "Com a nossa capacidade para nos superarmos, com o nosso esforço, com a nossa dedicação e a nossa devoção conseguiremos alcançar a glória e faremos tudo por tudo para sermos campeões."

O presidente dos 'leões' sublinhou ainda: "Tenho uma enorme confiança e esperança de que em maio vamos estar todos juntos a festejar a conquista do título nacional. Continuo convicto de que vamos ser bem-sucedidos e, por isso, que fique claro que não há plano B, C ou D. O único plano que existe é o A: sermos campeões nacionais de futebol".

Bruno de CArvalho voltou à questão do número de títulos do clube: "Eu quero o 23.º título de campeão nacional. É por direito próprio, e recorrendo a factos, que a história comprova e documenta que a equipa tem 22 títulos nacionais de futebol conquistados."

"Não nos socorremos de ligas experimentais para preencher as vitrinas do nosso museu. O futebol não começa por decreto numa data escolhida por outros, porque lhes dá jeito ou lhes convém. Nos anos 30 [do século XX] fomos, de facto, quatro vezes campeões e, por isso, não é por milagre que passámos de 18 para 22 títulos, é porque os ganhámos", disse.

Bruno de Carvalho já tinha reivindicado que o clube detinha 22 títulos de campeão nacional, ao invés dos 18 historicamente atribuídos aos 'leões'.

No entanto, o Almanaque do Leão, que foi lançado na passada terça-feira, contabiliza 18 títulos oficiais, em vez dos 22 reclamados por Bruno de Carvalho com a inclusão do Campeonato de Portugal, disputado nas primeiras décadas do século XX.

"Temos de estar muito atentos, porque este ano vai ser muito difícil, não só estes resultados", mas também porque "vamos continuar a sofrer inúmeras tentativas de desestabilização", disse, pedindo aos adeptos para que se unam para "defenderem" a equipa.

LL // VR

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon