Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Câmara de Águeda inaugura ponte para minimizar efeitos das cheias

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/10/2017 Administrator

A Câmara de Águeda inaugura hoje a nova ponte de Óis da Ribeira, uma obra da autarquia para minimizar o efeito das cheias na baixa da cidade que representou um investimento superior a um milhão de euros.

A empreitada consistiu na remoção dos aterros existentes no local e no alargamento da secção de vazão da ponte, que se verificou não ser suficiente para a passagem da água, em situações de grande pluviosidade.

"A ponte que existia não permitia a passagem de todas as águas que vinham pelo rio e criava uma muralha. A diferença entre montante e jusante desse aterro chegava a ultrapassar 1,5 metros de altura. Isto numa altura de cheias é muita água e refletia-se na baixa da cidade", disse à agência Lusa o presidente da Câmara, Gil Nadais.

O autarca referiu ainda que a remoção dos aterros já teve "efeitos positivos" na última cheia, ocorrida em 2016, adiantando que se aqueles não tivessem sido retirados teria havido "uma cheia muito maior em Águeda".

A intervenção para fazer face às cheias cíclicas na cidade comportou também a construção de um canal artificial com 22 metros de largura e 800 metros de extensão, destinado a recolher as águas e a devolvê-las ao rio.

Também estava prevista uma intervenção na ponte do Campo, mas Gil Nadais diz que esta obra já não deverá avançar, porque chegaram à conclusão de que o seu impacto "não seria muito grande".

"Entendemos que talvez não seja necessário, porque o alargamento dessa secção de vazão não é muito significativo", explicou.

Apesar destas obras, o presidente da Câmara de Águeda diz que as cheias na baixa da cidade "não vão acabar".

"Não vale a pena pensar nisso, porque não vai acontecer. O que estamos a fazer é minimizar os impactos das cheias", disse.

O autarca aproveitou ainda a oportunidade para agradecer à população a paciência que teve, porque "o acesso mais rápido e direto" ao centro da cidade esteve cortado "demasiado tempo".

A construção da nova ponte que faz a ligação entre as povoações de Óis da Ribeira e Cabanões demorou cerca de dois anos e meio.

A empreitada arrancou em abril de 2014, mas cerca de um ano depois a autarquia teve de abrir novo concurso, porque a primeira empresa abriu falência e abandonou a obra.

Apesar de a travessia ter aberto ao trânsito há cerca de um ano, só há dois meses é que a empreitada ficou completa com a colocação da iluminação.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon