Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Câmara de Aveiro vai gastar quase 900 mil euros nos canais urbanos da ria

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/08/2017 Administrator

A Câmara de Aveiro anunciou hoje um investimento de quase 900 mil euros para resolver alguns problemas nas infraestruturas dos canais urbanos da ria.

O pacote de obras, aprovado hoje na reunião pública do executivo camarário, inclui a reabilitação do sistema de eclusas do Canal das Pirâmide, uma estrutura essencial para a gestão dos níveis de água nos canais urbanos e para a sua navegação.

O concurso público desta obra foi lançado com um preço base de 600 mil euros e um prazo de execução de 180 dias.

Durante a reunião, o presidente da Câmara de Aveiro, Ribau Esteves, realçou a urgência desta obra, adiantando que o sistema de eclusas apresenta, atualmente, um "elevado estado de degradação, colocando em risco a gestão dos níveis de água no seu interior".

Segundo a autarquia, esta intervenção será o segundo grande investimento nas infraestruturas dos canais urbanos, após a construção da nova ponte de São João, que liga o Rossio à antiga Lota, cuja obra terá início no próximo mês de setembro.

Na mesma reunião, o executivo deliberou abrir um concurso público para a substituição da comporta no Canal do Paraíso, com um preço base de 295 mil euros.

"Há uma grande urgência em executar esta obra. A comporta que lá está entrou em colapso absoluto. Tem um buracão e a água entra e sai o que nos causa muitos problemas na gestão das cotas de água dentro dos canais urbanos", disse Ribau Esteves.

O autarca adiantou ainda que as próximas obras a executar são os novos muros do canal dos Botirões, que, segundo o autarca, exigem uma intervenção "com alguma brevidade", e uma operação de dragagem nos canais urbanos.

"Já se vai vendo nas noites em que tiramos a água para substituir que há um assoreamento grande. Portanto, vamos ter de fazer uma operação de limpeza dos canais urbanos", disse Ribau Esteves, adiantando que esta operação, que terá de ser articulada com os operadores marítimo-turísticos, deverá ter lugar em janeiro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon