Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Câmara de Barcelos acusa ex-vice-presidente de usar caso das Águas para fins eleitorais

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/07/2017 Administrator

A Câmara de Barcelos acusou hoje o ex-vice-presidente da autarquia de "usar de forma leviana, inconsciente, manipulada e para fins eleitorais" um assunto de "extrema importância" como o resgate da Agua de Barcelos, lê-se em comunicado enviado à Lusa.

A autarquia barcelense responde, assim, às acusações de Domingos Pereira, atualmente vereador sem pelouro e até 2016 número dois do executivo, que, em declarações à Lusa, acusou, segunda-feira, o presidente Miguel Costa Gomes de "andar a brincar com toda a gente" e de "mentir descaradamente" sobre o andamento do processo de gestão de resgate da concessão da empresa de gestão de água e saneamento no concelho e avisou que irá reencaminhar o processo para o Ministério Público, a Inspeção Geral de Finanças e a Direção-Geral das Autarquias Locais.

No texto, a autarquia dirigida por Miguel Costa Gomes, eleito em 2013 como independente na lista do e que volta a encabeçar a lista socialista nas eleições de outubro, nas quais um dos seus adversários será Domingos Pereira (independente) agora como militante, esclarece que a Câmara Municipal, "no momento certo", prestará "todos os esclarecimentos necessários" que lhe sejam solicitados.

"A Câmara Municipal rejeita este tipo de comportamento político, inadmissível em democracia, e lamenta que a concessão, um assunto de extrema importância para Barcelos e para os barcelenses, seja usada desta forma leviana e inconsciente e manipulada vergonhosamente para fins eleitorais", lê-se no texto.

Segundo o comunicado, o objetivo de Domingos Pereira foi "fazer um título forte para a comunicação social e tentar, a todo o custo, lançar suspeitas escabrosas sobre o processo negocial e sobre presidente da câmara, os acionistas da empresa Águas de Barcelos, S.A., e todos os especialistas que elaboraram os estudos técnicos, procurando obter o máximo de atenção mediática em pleno ambiente de pré-campanha eleitoral".

Domingos Pereira garantiu que iria enviar "toda a documentação" ao Ministério Público e a outras entidades fiscalizadoras, ao que a autarquia respondeu que "o Sr. Vereador, como qualquer cidadão, é livre de apresentar as queixas que quiser no Ministério Público ou a qualquer outra entidade de investigação".

A ÁGUAS DE BARCELOS, S.A é, desde Janeiro de 2005 e por um período definido de 30 anos, a sociedade concessionária dos Sistemas Públicos Municipais de Distribuição da Água e de Drenagem de Águas Residuais do Concelho de Barcelos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon