Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Câmara de Lisboa abre creche em Alfama no próximo ano letivo

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/07/2017 Administrator

A Câmara de Lisboa vai inaugurar no próximo ano letivo uma creche municipal no Beco do Loureiro, equipamento com 40 vagas que surge por a autarquia acreditar no "rejuvenescimento" de Alfama, segundo o vereador dos Direitos Sociais. "É um projeto do nosso anterior presidente de Câmara [e atual primeiro-ministro, António Costa], que está concluído e que estamos certos que no próximo ano letivo começará" a funcionar, disse João Afonso, em declarações ...

A Câmara de Lisboa vai inaugurar no próximo ano letivo uma creche municipal no Beco do Loureiro, equipamento com 40 vagas que surge por a autarquia acreditar no "rejuvenescimento" de Alfama, segundo o vereador dos Direitos Sociais.

"É um projeto do nosso anterior presidente de Câmara [e atual primeiro-ministro, António Costa], que está concluído e que estamos certos que no próximo ano letivo começará" a funcionar, disse João Afonso, em declarações à agência Lusa.

O autarca assinalou que a creche, gerida pelo Centro Paroquial de Bem-Estar Social de Alfama, freguesia de Santa Maria Maior, muda para "instalações novas, com espaço exterior", depois de ter estado em estruturas "deficitárias" durante anos.

"Significa que nós acreditamos não só no rejuvenescimento como na vida urbana em Alfama", vincou João Afonso.

A creche, que "está pronta a inaugurar", reforça também o projeto B.a.bá, criado pela autarquia em 2011 para dotar Lisboa de uma rede de creches públicas.

Ao todo, já foram construídas 11 creches pelo município, num investimento de cerca de sete milhões de euros, sendo a gestão depois feita por instituições de solidariedade social.

Num balanço enviado à Lusa, a autarquia aponta que, além de suportar a construção, atribuiu cerca de 1,3 milhões de euros às associações para auxiliar a gestão, desde logo devido à demora no estabelecimento de acordos com a Segurança Social.

Por dificuldades financeiras, algumas creches não abriram logo portas.

De acordo com o município, as creches do programa B.a.bá são frequentadas por 800 crianças.

Também para inserir neste projeto, o executivo municipal aprovou esta semana a contratação de uma empreitada para a construção de uma creche municipal na Quinta Conde dos Arcos, freguesia dos Olivais.

Com capacidade para 80 crianças, "é uma creche que vai ter uma dupla função: vai ser uma creche que vai ser, prioritariamente, para os funcionários da Câmara Municipal de Lisboa, mas prevê-se que também esteja aberta ao público em geral", indicou João Afonso.

Além desta, existem "duas creches com os terrenos consignados para esse efeito e onde já [...] estamos a fazer os estudos para lançar o concurso -- uma na Estrada da Luz, em São Domingos de Benfica, e outra no Casal do Pinto, no Beato", apontou, frisando que são locais onde "há necessidade".

Projeta-se também uma creche B.a.bá para o Parque das Nações, "nos terrenos vizinhos à escola básica e do primeiro ciclo", com capacidade para 84 crianças, referiu João Afonso.

Relativamente à creche de Alfama, o autarca não conseguiu quantificar o investimento, já que se trata de um "equipamento feito de raiz numa zona perfeitamente encastrada no casco histórico da cidade, o que obrigou a um conjunto de condicionamentos como questões de património e sondagens arqueológicas".

Quanto às outras três creches, estimou uma verba de 2,5 milhões de euros.

A este valor acrescem 50 mil euros que serão investidos numa creche municipal no Bairro Santos ao Rêgo, freguesia das Avenidas Novas, onde o antigo jardim de infância será adaptado e transformado numa creche com "respostas a um tipo de público vulnerável.".

"Vai ser [feito] um protocolo com a Abraço e a creche vai estar associada ao apoio que eles dão a crianças com VIH e familiares", precisou João Afonso.

Paralelamente, estão previstas 14 creches no âmbito do Programa Renda Acessível, que visa o arrendamento a custos reduzidos, essencialmente para a classe média. Um dos locais abrangidos é a Rua Gomes Freire, em Arroios.

Em Lisboa, existem 35 creches municipais (nem todas B.a.bá), que asseguram 35% de cobertura, mas o objetivo da autarquia é chegar aos 45%, um "patamar de conforto no apoio às famílias", adiantou João Afonso.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon