Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Câmara de Lisboa quer reabilitar viadutos de Pedrouços por 998 mil euros

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/07/2017 Administrator

A Câmara de Lisboa vai apreciar na quinta-feira a contratação de uma empreitada de 998.284,68 euros para reabilitação dos viadutos de Pedrouços, localizados em Belém, numa intervenção que deverá ser "urgente e de fundo".

Segundo a proposta que será analisada em reunião privada, e à qual a agência Lusa teve hoje acesso, "no decurso das inspeções principais realizadas aos viadutos de Pedrouços, inseridas no programa de inspeções periódicas levadas a cabo pela Câmara de Lisboa, surgiu a necessidade de se proceder a um estudo de reabilitação geral das respetivas estruturas".

Verificou-se, então, "ser fundamental proceder a uma intervenção urgente e de fundo aos referidos viadutos, a fim de cumprir os necessários requisitos de segurança regulamentares atuais", acrescenta a autarquia.

De acordo com a proposta assinada pelo vereador das Obras Municipais, Manuel Salgado, "é prioridade deste município levar a cabo o presente projeto por razões de segurança de utilização funcionamento e durabilidade dos viadutos de Pedrouços".

A Câmara quer, por isso, contratar uma empreitada com um preço base de 998.284,68 euros e que tem um prazo estipulado que varia entre um mínimo de 240 dias ou um máximo de 300 dias.

Estes equipamentos foram construídos em 1992 e localizam-se por cima da linha ferroviária em Belém, ligando as avenidas da Índia e Brasília.

A proposta surge meses depois de se terem verificado problemas no viaduto de Alcântara, que liga a Avenida de Ceuta às Docas, passando por cima das avenidas da Índia e Brasília.

A 22 de março registou-se um desvio num dos pilares deste viaduto, que provocou condicionamentos de trânsito automóvel e ferroviário no local.

A Câmara de Lisboa apontou uma travagem de um veículo como a causa provável para o incidente, razão pela qual, por precaução, vai colocar pórticos para evitar a circulação de veículos pesados no local.

Uma inspeção feita ao viaduto de Alcântara revelou que "a grande maioria das anomalias detetadas" se deveram a "algumas carências de conservação e manutenção".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon