Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Câmara de Lisboa vai criar unidade para agilizar licenciamento de escritórios

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/07/2017 Administrator

A Câmara de Lisboa vai criar uma unidade "para agilizar os processos de licenciamento" destinados a novos escritórios, que deverá estar disponível no próximo mandato, anunciou hoje o presidente Fernando Medina (PS).

"O que decidimos fazer foi criar uma unidade, em parceria com o setor privado, para podermos agilizar os vários processos de licenciamento necessários a que essa procura [por escritórios] seja satisfeita e possamos acolher aqui em Lisboa mais empresas e mais emprego", disse Medina em declarações à agência Lusa no final de uma intervenção enquanto convidado do International Club of Portugal.

Num almoço-debate, que decorreu num hotel, o presidente justificou esta decisão com o facto de existir "na cidade de Lisboa uma procura muito forte de equipamentos por escritórios", em particular "por novos escritórios de grande dimensão".

Assim, a autarquia considerou ser necessário "mobilizar a cidade para dar resposta a esta procura".

"Só poderemos ter mais emprego, mais emprego qualificado nos serviços se tivermos escritórios de qualidade para acolher essa procura", advogou o líder do executivo municipal de maioria socialista.

Este departamento, continuou Fernando Medina, irá permitir "decisões mais rápidas", assim como dar "mais confiança aos investidores", para que se possa dar resposta a "uma grande vontade de vir para Lisboa e de investir em Lisboa hoje".

"Para lhes darmos resposta temos de ter ofertas de escritórios disponíveis", advogou, acrescentando que ainda "há um grande trabalho de fundo a fazer".

Quanto ao calendário no qual este departamento poderá estar a funcionar, Medina apontou que este trabalho "mais fundo, mais organizado, terá mais expressão no próximo mandato".

"Para se dinamizar uma zona de escritórios, muitas vezes tem de se ver a zona toda num conjunto, não é só um projeto isolado, tem de se ver o seu conjunto, e esta [unidade] é especificamente direcionada à oferta da área de escritórios da cidade de Lisboa, em particular de maior dimensão", referiu também.

Durante a intervenção que fez perante cerca de uma centena de pessoas, entre as quais alguns embaixadores, Fernando Medina lembrou que existe atualmente uma carência de escritórios de grande dimensão disponíveis para novas empresas se instalarem na capital, vincando também ser fulcral para a cidade "continuar a dar força à economia".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon