Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Câmara de Moura investe 2,7ME em centro documental dedicado à oliveira

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/09/2017 Administrator

A Câmara de Moura, no Alentejo, vai criar um centro documental dedicado à oliveira, num investimento de 2,7 milhões de euros, para incrementar a investigação e potenciar a promoção do azeite da região.

O concurso público para adjudicar a empreitada de criação do Centro Documental da Oliveira está "prestes a ser lançado" e as obras deverão começar na "primavera de 2018", refere o município de Moura, no distrito de Beja, num comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo a autarquia, o centro vai ser criado a partir da reconversão do edifício do antigo Grémio da Lavoura, em Moura, situado perto do Jardim das Oliveiras e do Lagar de Varas do Fojo.

O centro irá trabalhar "em estreita articulação" com a Biblioteca Municipal de Moura e o Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo (CEPAAL), sedeado na cidade, e "tirará partido da proximidade" do Jardim das Oliveiras e do Lagar de Varas do Fojo.

A criação do centro, que será cofinanciada em 85% por fundos comunitários e integra-se no trabalho de regeneração urbana de Moura "em curso há vários anos", irá permitir "incrementar" a vertente de investigação na área da olivicultura e "potenciar a promoção do azeite da região, em colaboração com o CEPAAL".

O centro também "dará mais sentido" aos prémios que a Câmara de Moura tem vindo a atribuir a teses de mestrado e doutoramento, no âmbito da Olivomoura - Feira Nacional de Olivicultura que o município promove anualmente integrada na Feira de Maio da cidade.

O Jardim das Oliveiras Miguel Hernández, que abriu em 2012, foi criado pelo município em parceria com o CEPAAL para "promover a olivicultura, demonstrando a sua importância histórica, cultural e económica" no concelho de Moura e no Alentejo, "marcados" pela produção de azeite.

No jardim, situado na horta do edifício do antigo Grémio da Lavoura, estão plantadas as variedades de oliveira mais tradicionais e representativas do Alentejo.

Já o antigo Lagar de Varas do Fojo foi convertido pelo município em museu para desenvolver atividades pedagógicas sobre olivicultura e azeite, como visitas e formações.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon