Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Cabo Verde condecorou adido de Defesa português

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/09/2017 Administrator

O Governo de Cabo Verde condecorou hoje com a medalha de Serviços Relevantes o adido de Defesa português, o capitão-de-mar-e-guerra Pinto e Lobo, que termina em breve a sua missão de três anos no país.

A condecoração foi imposta a Pinto e Lobo hoje, na cidade de Praia, pelo ministro da Defesa, Luís Filipe Tavares, que destacou o "papel crucial" do militar português na implementação de vários projetos no domínio da cooperação entre os dois países.

"Com esta condecoração estou a reconhecer o extraordinário papel desempenhado por este destacado militar no incremento das relações de cooperação no domínio da Defesa", disse, durante a cerimónia, Luís Filipe Tavares.

O ministro adiantou que a distinção representa também uma homenagem "à amizade e as notáveis relações de cooperação" entre dois países, que segundo disse, "atravessam um momento muito bom, particularmente no setor da defesa".

Como exemplo, Luís Filipe Tavares apontou a recente assinatura do Programa Estratégico de Cooperação 2017-2021 bem como do Programa Quadro de Cooperação no domínio da defesa.

No despacho de condecoração, é ainda destacada a ação de Pinto e Lobo em vários momentos, particularmente nas situações de emergência aquando da erupção do vulcão do Fogo ou do afundamento do navio Vicente.

Por seu lado, Pinto e Lobo, que deixará o cargo de adido de Defesa de Portugal ao fim de três anos, considerou a distinção "uma honra" e "motivo de orgulho".

"Essa honra é extensível às próprias Forças Armadas portuguesas porquanto é reflexo da relação de amizade e cooperação entre Portugal e Cabo Verde", disse, sublinhando o "acentuar recente" de uma cooperação "que já é antiga".

"De uma cooperação estritamente técnico-militar, baseada em ações de pessoal e de assessoria técnica, evolui-se para uma verdadeira cooperação no domínio da defesa, abrangendo áreas como a segurança marítima, a integração de militares das Forças Armadas de Cabo Verde em contingentes portugueses empenhados em ações de apoio à paz e assistência humanitária e à busca e salvamento aéreo", disse.

Pinto e Lobo destacou também o facto de ter sido retomado o projeto de apoio português à Guarda Costeira cabo-verdiana, que prevê apoio aos fuzileiros navais e à autoridade marítima.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon