Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Cada momento que visto a camisola de Portugal é como a primeira"

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/06/2017 Alcides Freire
Dolores Silva © PEDRO_ROCHA Dolores Silva

Dolores Silva considera que os jogos de preparação com o País de Gales são um momento importante na preparação para o Europeu de futebol feminino.

Dolores Silva considera que os jogos de preparação com o País de Gales, a 8 (Viseu) e 11 de junho (Mangualde), são um momento importante na preparação para o Europeu de futebol feminino. A pouco mais de um mês do futebol feminino português entrar na história, com a participação inédita no Europeu, de 16 de junho a 6 de agosto, na Holanda, a seleção treina na Cidade do Futebol e durante o estágio realizará ainda dois jogos particulares. "Estes dois testes são importantíssimos para podermos limar algumas coisas que ainda não estão tão bem assimiladas. Serão dois testes bastante importantes para podermos entrar na fase de preparação mais confiantes e ao máximo", defendeu a médio.

Dolores Silva integra um grupo de 23 futebolistas que prepara esta fase inicial, num grupo em que a médio, que na próxima época será jogadora do Braga, é a quarta futebolista com mais internacionalizações, 78 nas 'AA' e 21 nas sub-19. "Cada momento que visto a camisola de Portugal é como a primeira, acarreta um peso ainda maior, mas um enorme orgulho por poder fazer parte da seleção nacional", disse a futebolista que trocou os alemães do USV Jena pelo Braga.

Com os olhos postos no Europeu, a médio, de 25 anos, revelou que todas as convocadas trabalham ao máximo, na perspetiva de poderem estar no grupo final do Europeu, que o selecionador Francisco Neto anunciará a 19 de junho. "O sentimento é bom, feliz, cada uma de nós está contente por integrar estas 23 e cada uma está focada, a trabalhar ao máximo, para poder estar entre as que vão para o Europeu, esse é o sonho de qualquer jogadora", justificou.

A futebolista não deixou de lembrar que esta será uma presença inédita para Portugal e que só uma grande superação, e a certeza que deram o máximo, poderá trazer satisfação, sem querer definir metas. "Devemos, passo a passo, pensar cada jogo, sabemos que vamos encontrar adversários fortíssimos, e como primeira vez num Europeu a exigência vai ser muito superior, jogo a jogo, vamos pensar em fazer o nosso melhor, e assim é que é o nosso pensamento", referiu.

Neste estágio, o selecionador Francisco Neto não poderá contar com a guarda-redes Patrícia Morais, guarda-redes titular do campeão Sporting, que se apresentou na segunda-feira, mas acabou dispensada devido a uma lesão articular. A jogadora é recuperável para o Europeu da Holanda, mas no estágio acabou por ser substituída pelo sua suplente no Sporting, Inês Pereira.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon