Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Candidato derrotado no Benfica solidário com Madeira Rodrigues

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/03/2017 Ana Proença
Eleições Benfica 2009 © JORGE AMARAL Eleições Benfica 2009

Bruno Costa Carvalho, candidato nas eleições do Benfica em 2009, enviou esta segunda-feira "um abraço pessoal" a Madeira Rodrigues. "O Sporting pode orgulhar-se de ter tido um debate entre candidatos e os votos contados de uma forma insuspeita. Nem todos se podem orgulhar disso", escreveu no Facebook.

Um mensagem de solidariedade dirigida a Pedro Madeira Rodrigues, após a derrota deste fim de semana nas eleições do Sporting, ao mesmo tempo críticas ao Benfica, clube que quis liderar em 2009, quando foi adversário de Luís Filipe Vieira nas eleições do clube.

"É extraordinário ver notáveis do Sporting a apoiar Bruno de Carvalho, um cavalheiro com um passado desconhecido e com uma presença à frente do Sporting muito pouco digna", escreveu Bruno da Costa Carvalho que antes era conhecido apenas por Bruno Carvalho e mudou o seu nome precisamente para não ser confundido com o líder leonino.

"No Benfica ainda vale a história das pedras da calçada e da obra feita ainda que não esteja paga. O Presidente vem dar entrevistas e é apresentado como milionário quando deve, a nível pessoal, centenas de milhões de euros ao Banif, BPN e BES e quando tem o Benfica com um passivo inimaginável e, ainda, vem com a treta que o vai pagar em 2 anos", acrescentou, considerando o resultado de Madeira Rodrigues "muito digno".

"Apesar de tudo, o Sporting pode orgulhar-se de ter tido um debate entre candidatos e os votos contados de uma forma insuspeita. Nem todos se podem orgulhar disso. Daqui envio um abraço pessoal ao Dr. Pedro Madeira Rodrigues, desejando-lhe as maiores felicidades pessoais. Sei bem que a ressaca de um processo eleitoral destes não é fácil", conclui.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon