Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Candor diz não conceder crédito e que alerta do BdP é suscetível de gerar danos

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/07/2017 Administrator

A Candor - Renting de Equipamentos declarou hoje estar a "consultar" o Banco de Portugal (BdP) para perceber o que motivou um alerta sobre a não habilitação para conceder crédito, algo que a empresa diz não integrar a sua atividade.

"A Candor não se dedica à prática de atividade financeira, pelo que, não se encontra a levar a cabo atividade reservada a instituições sujeitas à supervisão do Banco de Portugal", acrescentando que o alerta de hoje do regulador é "suscetível de gerar danos na atividade desenvolvida pela sociedade".

A Candor "dedica-se à atividade de aluguer de bens móveis, de equipamentos de escritório, de máquinas e de equipamentos informáticos, incluindo 'softwares' e 'hardwares', e de equipamentos industriais entre outras", diz o comunicado da empresa enviado à agência Lusa.

O texto surge no dia em que o supervisor alertou que a empresa "não tem habilitação para a atividade de concessão de crédito, ou outra na área financeira controlada por aquela entidade".

"A sociedade Candor Renting de Equipamentos, S.A. não se encontra habilitada a exercer, em Portugal, a atividade de concessão de crédito ou qualquer outra atividade financeira reservada às instituições sujeitas à supervisão do Banco de Portugal", adverte a instituição, num texto que motivou a Candor a "consultar o BdP para verificar o que fez originar este alerta".

Num comunicado divulgado no seu 'site', o banco central recorda que a concessão de crédito está reservada às entidades habilitadas a exercê-la.

Acrescenta a Candor, no comunicado hoje, ser "uma 'startup' inovadora de capital nacional que opera no mercado de aluguer de equipamentos tecnológicos. Tal como outras locadoras, a Candor Renting De Equipamentos, S.A adquire equipamentos a um rede de mais de 1000 parceiros certificados e aluga-os a PME portuguesas", estando, "neste momento a negociar com fundos estrangeiros e bancos nacionais linhas de financiamento na ordem dos 30 milhões de euros para, ainda este ano, expandir o negócio para novos países".

Neste sentido, diz a empresa que o alerta remetido pelo Banco de Portugal "nada acrescenta ou esclarece face àquilo que é atividade da Candor" e que "a forma como a notícia foi veiculada por diversos órgãos de comunicação é, contudo, suscetível de alcançar um efeito reputacional negativo, pois é passível de criar a errada convicção de que a atividade de 'renting' operacional levada a cabo pela Candor é ilícita, o que é falso e suscetível de criar danos na Candor e de afetar o seu posicionamento no mercado, desta forma, gerando um efeito de distorção face à concorrência".

É por isso, "fundamental esclarecer e repor a verdade dos factos", conclui a empresa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon