Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Carlos Pereira agradece "intervenção da FPF"

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/07/2017 Cristina Aguiar

O Marítimo já está a caminho da Bulgária, mas a viagem para o compromisso com o Botev Plovdiv, na primeira mão da terceira eliminatória da Liga Europa, esteve em risco de ser alterado

As más condições climatéricas que levaram ao encerramento do Aeroporto Cristiano Ronaldo, no Funchal, atrapalharam os planos do Marítimo para a deslocação à Bulgária. A viagem para Lisboa só foi possível estas quarta-feira, mas comitiva do Marítimo de ser repartida por dois aviões. Carlos Pereira, presidente do Marítimo, agradece a intervenção da FPF, que evitou o adiamento do jogo.

© HELDER SANTOS

"Se não fosse a intervenção da FPF, o jogo estaria mesmo em causa e teria de ser alterado, porque perdíamos o voo que tínhamos em Lisboa. Esta alteração teve um custo, sem razão aparente, por causa de uma situação que não tivemos culpa, porque tivemos de suportar mais de 250 euros por pessoa", disse Carlos Pereira, em declarações à Antena 1.

Quanto às hipóteses da equipa no seu regresso às competições europeias, frente ao Botev Plovdiv, Carlos Pereira considera que " um bom resultado seria vencer. O Botev Plovdivt em uma mística muito parecida com o Marítimo em casa e dos jogos que observámos, tem um ataque concretizador, mas nós temos uma defesa muito sólida.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon