Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Casa Branca revê défice orçamental em alta para 702 mil milhões de dólares

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/07/2017 Administrator

A Casa Branca divulgou hoje uma previsão de défice federal para 702 mil milhões de dólares (612 mil milhões de euros) este ano, mais 99 mil milhões do que tinha avançado há dois meses.

Esta revisão em alta do défice foi explicada com uma descida das receitas fiscais, no documento do Serviço de Gestão e Orçamento (OMB, na sigla em inglês) da Casa Branca.

O relatório do OMB sucede-se a um outro da agência similar do Congresso (CBO, na sigla em Inglês), que questionou o bem fundado das garantias da Casa Branca que o projeto de orçamento apresentado em maio, se aplicado à letra, iria equilibrar as contas federais dentro de 10 anos.

Ainda segundo o documento do OMB, que não repete estas garantias, o défice para o ano orçamental de 2018, que começa em 01 de outubro próximo, vai aumentar 149 mil milhões para 589 mil milhões de dólares.

Mas os congressistas já estão a trabalhar em legislação sobre despesa que vai agravar o défice, uma vez que vão incluir as propostas de aumento de gastos na área da Defesa e, simultaneamente, ignorar muitas das propostas de Donald Trump para cortar despesas.

"A subida dos défices no futuro próximo realça a necessidade crítica de restaurar a disciplina orçamental nas finanças da nação", afirmou o diretor do OMB, Mick Mulvaney.

Em maio último, Trump divulgou uma proposta de orçamento, com cortes acentuados em programas internos, prometendo um equilíbrio das contas públicas para dentro de 10 anos. Mas isto era baseado em previsões otimistas de crescimento económico e permitia apenas um ligeiro excedente em 2027.

A CBO acentuou precisamente esta característica, de previsões de crescimento económico demasiado otimistas, que é a principal causa de o orçamento de Trump não equilibrar como prometido.

As previsões orçamentais de Trump apontam para que a economia dos EUA comece a crescer rapidamente a 3% ao ano, enquanto a expectativa do CBO não passa de um crescimento anual médio de longo prazo de 1,9%.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon