Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Casillas apresenta-se na segunda-feira para treinar

Logótipo de O Jogo O Jogo 30/06/2017 Alcides Freire

Carlo Cutropia está convencido de que a SAD também quer que o Santo permaneça. O problema nunca foi o rendimento desportivo, mas sim o elevado salário.

O FC Porto começa na segunda-feira a trabalhar com Casillas incluído no grupo. Depois de muita especulação, a propósito do complexo processo de renovação, que serviu de rastilho para uma explosão de notícias a associá-lo a outros clubes, o guarda-redes estará no dia 3 na Invicta para o arranque da pré-temporada dos dragões. A garantia foi dada a O JOGO pelo empresário do espanhol. "É cem por cento seguro que na segunda-feira o Iker [Casillas] estará na apresentação do FC Porto para começar a treinar. Depois, veremos o que acontece", esclareceu Carlo Cutropia, em contacto telefónico.

A vontade em permanecer no FC Porto mais uma temporada sempre foi assumida publicamente por Casillas. Aliás, o guarda-redes reservou esse direito ao completar uma série de requisitos que levavam à renovação automática do contrato até 2018. Oficialmente, porém, nunca ninguém a anunciou. Nem o clube, nem o jogador. Mas o agente foi muito claro. "Tem mais um ano de contrato", revelou Cutropia, reiterando o desejo do Santo. "Ele [Casillas] quer ficar no FC Porto e creio que o FC Porto também quer que continue", supõe.

© Ivan Del Val/Global Imagens

Salário elevado é a maior dor de cabeça

Desportivamente, a continuidade de Casillas no Dragão nunca foi questionada pela SAD. O guarda-redes foi um dos pilares da equipa em 2016/17, tendo somado vários máximos de carreira. "Ele esteve muito bem na última época; em matéria de números foi o melhor guarda-redes da Europa", lembrou-nos Carlo Cutropia, cuja afirmação não merece contestação de nenhum ou quase nenhum portista. O problema é mesmo o salário. Mesmo descontando a parte que lhe era paga pelo Real Madrid, o espanhol auferia um vencimento altíssimo para a carteira portista. E, face ao acordo entretanto estabelecido com a UEFA, devido às regras do fair play financeiro que os clubes estão obrigados a cumprir, a necessidade de baixar a folha salarial do plantel tornou-se ainda mais premente. O que está por esclarecer é se Iker se adaptou ou adaptará à nova realidade financeira dos azuis e brancos.

Depois da contestação de que foi alvo no Real Madrid, o portero encontrou na Invicta a tranquilidade que necessitava para se reerguer e nunca se esqueceu da ajuda dada pelos dragões. "O Iker está muito agradecido ao FC Porto, às pessoas do FC Porto e aos portugueses, que sempre o trataram de forma incrível. Nunca disse nada de mal do FC Porto; sempre o defendeu", frisou Cutropia. Até por isso, Iker sente que uma saída do clube, neste verão ou nos próximos, deve ser a mais correta possível. Por enquanto, porém, vai colocar-se à disposição de Sérgio Conceição. O mercado tratará de definir se fica ou sai.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon