Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Catalunha: Berlim espera desanuviamento, mas insiste que questão é interna

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/10/2017 Administrator

O porta-voz do Governo alemão disse hoje à imprensa esperar um desanuviamento da situação em Espanha, mas insistiu que a crise sobre a independência da Catalunha é uma questão interna do país.

Questionado sobre a violência da polícia nacional para impedir as pessoas de votarem no referendo proibido de domingo, Steffen Seibert respondeu: "Não me cabe de todo avaliar operações policiais em Espanha".

Seibert acrescentou, no entanto, que "compete a todos os governos manter a ordem democrática" e que o Tribunal Constitucional de Espanha tinha declarado anteriormente que o referendo era inconstitucional.

"Desejamos naturalmente um desanuviamento da situação, com base no respeito pelos princípios do Estado de Direito e da Constituição e no diálogo político", disse, afastando qualquer mediação da Alemanha num "assunto interno" de Espanha.

O governo regional da Catalunha (Generalitat) realizou no domingo um referendo sobre a independência da região, em que votaram 42 por cento dos 5,3 milhões de eleitores, 90% dos quais votaram a favor da independência.

A consulta popular foi convocada pela Generalitat, dominada pelos separatistas, tendo o Estado espanhol, nomeadamente o Tribunal Constitucional, declarado que a consulta era ilegal.

A votação de domingo foi marcada pela intervenção da polícia espanhola, que tentou encerrar alguns centros eleitorais, uma ação que teve momentos de grande violência que passaram nas televisões de todo o mundo.

O chefe do Governo catalão, Carles Puigdemont, vai nos próximos dias levar os resultados da consulta ao parlamento regional para decidir se declara a independência da região, que é uma das 17 comunidades autónomas espanholas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon