Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Catalunha: Madrid decidiu intervir na região por "desobediência rebelde, sistemática e consciente"

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/10/2017 Administrator

O Conselho de Ministros espanhol decidiu hoje em reunião extraordinária em Madrid intervir diretamente na autonomia da Catalunha por "desobediência rebelde, sistemática e consciente" do Governo regional (Generalitat).

O primeiro-ministro, Mariano Rajoy, iniciou às 13:25 (12:25 em Lisboa) uma conferência de imprensa para apresentar as medidas concretas para repor a legalidade na região, na qual surgiu acompanhado por todos os membros do Governo de Madrid.

Rajoy explicou, no início, que a sua intervenção seria dividida em cinco partes, começando por rever "como se chegou aqui", abordando de seguida "o diálogo" entre o executivo central e as autoridades catalãs.

Em terceiro lugar, o presidente do Governo espanhol referiu-se ao artigo 155.º da Constituição espanhola, que suspende a autonomia da Catalunha, seguindo-se "os objetivos do Governo quando aplica este artigo", entre os quais o de convocar eleições antecipadas na região "em situação de normalidade" - e que, segundo o PSOE, poderão decorrer em janeiro.

Por fim, Rajoy exporá "as medidas mais relevantes" que o executivo de Madrid "vai levar ao Senado e à comissão que for criada para tratar deste assunto na próxima semana.

Depois de responder a perguntas dos jornalistas, Rajoy prestará mais esclarecimentos para "entrar mais nos detalhes".

A decisão foi previamente negociada com o segundo maior partido espanhol, o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), que lidera a oposição ao Partido Popular (PP), e também com o Cidadãos (centro).

As medidas implicam uma intervenção direta no funcionamento do Governo regional (Generalitat), principalmente nas áreas da segurança, das finanças e em domínio exclusivos do presidente da Catalunha, Carles Puigdemont.

A decisão será agora ratificada pelo senado espanhol (câmara alta) até ao fim do mês, muito provavelmente na próxima sexta-feira, 27 de outubro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon