Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Catalunha: Podemos agradece a Puigdemont a não declaração unilateral de independência e exige diálogo a Rajoy

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/10/2017 Administrator

O líder do Podemos, Pablo Iglesias, agradeceu hoje ao líder catalão, Carles Puigdemont, por não ter declarado unilateralmente a independência da Catalunha e exigiu ao chefe do executivo espanhol, Mariano Rajoy, que aposte agora no diálogo, eventualmente com mediação.

Em declarações no Congresso (parlamento espanhol) após ter ouvido o discurso de Puigdemont no parlamento regional da Catalunha, o líder do partido da esquerda radical espanhola afirmou que foram muitas as vozes, incluindo o próprio, que transmitiram ao governo que uma declaração unilateral de independência "não seria legítima, nem favoreceria as justas aspirações dos catalães".

Após ter considerado que se depreende da intervenção de Puigdemont que "hoje não houve uma declaração unilateral de independência", Pablo Iglesias afirmou que é "necessário agradecer" ao líder catalão por esta decisão.

Carles Puigdemont declarou hoje no parlamento regional que assume o "mandato do povo" para que a Catalunha seja um "Estado independente", mas propôs a suspensão dos seus efeitos para procurar o diálogo com Madrid.

"Há um antes e um depois de 01 de outubro [data do referendo independentista]. Conseguimos o que nos comprometemos. Chegados a este ponto histórico, assumo perante todos o mandato do povo para que a Catalunha se converta num Estado independente, sob a forma de República", afirmou Puigdemont, sendo fortemente aplaudido pela bancada independentista.

No passado dia 06 outubro, o governo regional catalão anunciou que o "sim" à independência obteve 90,18% dos votos no referendo de autodeterminação, consulta popular que o Tribunal Constitucional espanhol considerou ilegal.

Ainda em declarações aos jornalistas no Congresso espanhol, o líder do Podemos instou o presidente do governo espanhol a optar pela via do diálogo e a procurar "soluções políticas" para a crise catalã.

Iglesias exortou ainda Rajoy a reconhecer que Espanha é "plurinacional" e que os cidadãos das diversas regiões espanholas "devem ser escutados".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon