Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

CDS-PP questiona ministra da Administração Interna sobre aumento de mortos na estrada

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/07/2017 Administrator

O deputado do CDS-PP Hélder Amaral vai questionar a ministra da Administração Interna sobre "o que é que está a falhar" para explicar o aumento de mortos nas estradas, mais 44 do que em igual período de 2016.

"As notícias mostram uma contradição com os dados e com as metas, portanto, a senhora ministra da Administração Interna tem de explicar, primeiro, o que é que está a falhar e, depois, como se vai conseguir as metas que estão previstas, com as quais concordamos, mas não conseguimos perceber como é que chega lá", afirmou à Lusa o deputado Hélder Amaral.

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, que reúne dados da PSP e da GNR, divulgou na terça-feira que 237 pessoas morreram, entre 01 de janeiro e 30 de junho, em consequência dos acidentes rodoviários, mais 44 (em 2016 morreram 193) do que em igual período do ano passado.

O deputado centrista sublinhou que o Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária (PENSE 2020) "tem como metas, em relação a 2010, a redução de 56% do número de mortes e de a redução de feridos graves em 22%", metas "bastante ambiciosas, e que estavam em conformidade com aquilo que tinha sido uma redução sustentada ao longo dos anos".

"Portugal estava a resolver bem o problema, estava com resultados bastante consistentes de redução", declarou.

Hélder Amaral disse que "foi muito difícil" aos deputados terem acesso ao plano de segurança rodoviária, aprovado em Conselho de Ministros a 20 de abril, só chegou à Assembleia agora, depois de ter sido enviado um 'power point'.

Por outro lado, a audição em comissão parlamentar do presidente da Autoridade de Segurança Rodoviária está pedida "há quase três meses", estando prevista para a próxima semana, acrescentou.

O PENSE tem como metas reduzir em 56 por cento o número de vítimas mortais e em 22% os feridos graves em 2020, face aos valores de 2010.

Com 108 medidas, o plano tem como objetivos estratégicos "melhorar a gestão da segurança rodoviária", tornar os utilizadores, infraestruturas e veículos "mais seguros", além de pretender "melhorar a assistência e o apoio às vítimas".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon