Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ceferin avisa Sérvia que violência e racismo podem ditar expulsão das provas da UEFA

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/03/2017 Hugo M. Monteiro
© Fornecido por O jogo

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, deixou um aviso à Federação Sérvia de Futebol

O presidente da UEFA, o esloveno Aleksander Ceferin, alertou a Sérvia para a possibilidade de as suas equipas poderem ser afastadas das competições europeias devido ao mau comportamento dos adeptos.

"É preciso deixar bem claro que essas pessoas [hooligans] não podem mais entrar em estádios", defendeu Aleksander Ceferin, acrescentando que a Sérvia corre sérios riscos de, a qualquer altura, ser expulsa das provas da UEFA.

Para a adoção desta medida drástica, que, de acordo com Ceferin seria "uma catástrofe para o futebol sérvio", estão os tumultos habitualmente provocados pelos adeptos dos seus clubes e ainda os cânticos racistas entoados nos estádios.

A violência dos fãs, fora e dentro dos estádios, bem como os cânticos racistas persistentes durante os jogos, que levou o jogador brasileiro Everton Luiz, do Partizan, a deixar o relvado em lágrimas, em fevereiro, tem sido uma realidade crescente na Sérvia.

Na semana passada, dois adeptos russos foram hospitalizados com ferimentos graves depois de terem sido esfaqueados, após um jogo de caráter amigável entre o Estrela Vermelha e o Spartak Moscovo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon