Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Central sindical guineense diz que adesão à greve ronda 70%

Logótipo de O Jogo O Jogo 08/08/2017 Administrator

O secretário-geral da União Nacional de Trabalhadores da Guiné-Bissau (UNTG), Estevão Gomes Có, disse hoje que a adesão à greve geral da Função Pública para reivindicar um reajuste salarial ronda os 70%.

"Nós temos informação de que a greve pegou mesmo na Função Pública. Houve uma adesão de cerca de 70%, espero que amanhã (quarta-feira) a adesão será mais alta", afirmou à agência Lusa.

Segundo Estevão Gomes Có, uma comissão negocial vai estar hoje reunida com o Governo.

O secretário-geral da central sindical sublinhou que a UNTG está disposta a dialogar, porque é o seu princípio, admitindo que se chegar a um acordo com o Governo pode parar a greve.

Antes, o ministro das Finanças guineense, João Fadiá, tinha lamentado a decisão da UNTG em avançar para a greve geral.

A UNTG convocou uma greve entre hoje e quinta-feira para reivindicar um reajuste salarial para os funcionários da Função Pública país.

A Guiné-Bissau tem cerca de 32.000 funcionários públicos, que representam uma despesa mensal para o Estado de cerca de seis milhões de euros.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon