Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Chamamo-nos Atlético de Madrid e não há impossíveis"

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/05/2017 Ana Proença

© Reuters / Sergio Perez Livepic

Apesar da derrota por 0-3 no Santiago Bernabéu, na primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões, Diego Simeone acredita que é possível virar o resultado no Vicente Calderón.

"Não é impossível, temos ainda o jogo da segunda volta. Agora é recuperar, no sábado há uma partida, o futebol é maravilhoso e acontecem coisas inesperadas. Vamos jogar até à última gota de esperança. Chamamo-nos Atlético de Madrid e não há impossíveis", afirmou o treinador do Atlético de Madrid no final da partida.

"A primeira parte foi equilibrada, até podíamos ter marcado no lance entre o Gameiro e o Keylor. Gostei da minha equipa, mas o Real com espaço é muito forte, sabem atacar muito bem", acrescentou, queixando-se de fora de jogo de Cristiano Ronaldo no primeiro golo.

"É indiferente se estava ou não em fora de jogo, o árbitro decidiu aquilo que quis. Não é nenhuma indireta, se o árbitro assinala, é golo", declarou, garantindo sentir-se "tranquilo". "Agora mais do que nunca temos de estar tranquilos. E tentar o impossível. Mas como nos chamamos Atlético de Madrid, poderemos ser capazes".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon