Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Chicotadas: Portugal sem paralelo na Europa

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/03/2017 Alcides Freire

Nenhuma das principais ligas da Europa tem tantos despedimentos de treinadores como a portuguesa

Com as duas saídas desta terça-feira, o principal campeonato português passou a somar 17 alterações de treinadores numa só época, número recorde no século XXI e caso ímpar na Europa.

Tendo em conta as principais ligas europeias, só a Alemanha se aproxima de Portugal, com oito chicotadas psicológicas, menos de metade dos casos portugueses.

© Fornecido por O jogo

Inglaterra, onde treinam os português José Mourinho /(Manchester United) e Marco Silva (Hull City), é a Liga com menos despedimentos - cinco - a par com França, onde estão Sérgio Conceição (Nantes) e Rui Almeida (Bastia). Em Espanha são sete os clubes que despediram o treinador ao longo da época.

Rui Vitória, no Benfica, Nuno Espírito Santo, no FC Porto, Jorge Jesus, no Sporting, Pedro Martins, no V. Guimarães, e José Couceiro, no V. Setúbal, são os técnicos que continuam a liderar o projeto definido pelas respetivas formações desde o começo de 2016/17.

De referir ainda que Jorge Simão deixou o Chaves para assinar pelo Braga e Lito Vidigal saiu do Arouca rumo ao Maccabi Tel Aviv.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon