Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

China abre Câmara de Comércio na Costa do Marfim

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/07/2017 Administrator

A China, terceiro parceiro comercial da Costa do Marfim, abriu a sua primeira Câmara de Comércio das empresas chinesas (CCEC) neste país, para reforçar a cooperação bilateral, anunciou hoje a sua embaixada em Abidjan.

"A casa das empresas chinesas na Costa do Marfim constitui um ponto para as trocas culturais e económicas entre a Costa do Marfim e a China e uma plataforma de troca de informações, assistência mútua e cooperação", afirmou, durante uma cerimónia, o embaixador da China no país, Tang Weibin, exprimindo-se em Francês.

A CCEC conta com cerca de 40 empresas envolvidas em várias obras na capital -- construção do abastecimento de água potável, extensão do porto, instalação de videovigilância e construção do estádio olímpico em Ebimpé, perto de Abidjan --, bem como na extensão da rede elétrica e de fibra ótica de alto débito.

A barragem hidroelétrica de Soubré, um trabalho gigantesco, no valor de 504 milhões de euros, cuja construção visou anular o défice energético da Costa do Marfim, foi feita pela China, que a financiou em 85%.

O embaixador da China também convidou os membros da CCEC "a fazerem negócios respeitando as leis costa-marfinenses e a aprenderem a viver com as populações costa-marfinenses", para promoverem o desenvolvimento de uma cooperação "mutuamente benéfica".

Por seu lado, o ministro do Comércio costa-marfinense, Souleymane Diarrassouba, saudou a excelência das relações sino-costa-marfinenses. O volume das trocas comerciais conheceu "uma subida exponencial (...) colocando assim a China no lugar de primeiro fornecedor e terceiro parceiro comercial da Costa do Marfim".

As trocas bilaterais progrediram 800% entre 2014 e 2016, sublinhou Diarassouba.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon