Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

China protesta contra EUA por autorização a navios militares para visitarem Taiwan

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/07/2017 Administrator

A China protestou hoje oficialmente contra os Estados Unidos, após o voto da Câmara dos Representantes, que permitiu que os navios de guerra norte-americanos possam voltar a visitar Taiwan.

A câmara baixa do parlamento norte-americano adotou na sexta-feira a lei de autorização da defesa nacional (National Defense Authorization Act) para 2018, um texto que autoriza todos os anos o Governo dos EUA a estabelecer o orçamento para o departamento de Defesa.

O documento inclui uma emenda apelando ao Pentágono para estudar a possibilidade de restabelecer as visitas recíprocas de navios militares taiwaneses e americanos.

A lei foi aprovada com 344 votos favoráveis contra 81 e ainda deverá ser adotada pelo Senado e ser assinada pelo Presidente norte-americano, Donald Trump.

"A China opõe-se firmemente a qualquer forma de troca oficial ou contacto militar entre os Estados Unidos e Taiwan", declarou o porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Lu Kang, durante uma conferência de imprensa regular.

Pequim, que considera Taiwan como uma província rebelde, protestou junto de Washington sobre esta emenda, que considerou "fortemente prejudicial", acrescentou.

Os navios militares norte-americanos não realizam visitas a Taiwan desde que Washington estabeleceu relações diplomáticas com Pequim em 1979.

As relações entre Pequim e Washington têm estado tensas nas últimas semanas devido à venda de armas americanas a Taiwan, divergências sobre o dossiê norte-coreano e reivindicações territoriais chinesas no mar da China oriental.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon