Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

China quer que gás natural represente 15% do seu consumo energético em 2030

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/07/2017 Administrator

A China publicou hoje um plano para incentivar o uso do gás natural, especialmente nas zonas mais poluídas do norte do país, que deverá representar 15% do consumo energético do país em 2030.

O documento, publicado pela Comissão para a Reforma e Desenvolvimento chinesa, aposta num maior protagonismo do capital privado na expansão da capacidade de gás da China, incluindo projetos de exploração no estrangeiro e de construção de gasodutos.

Em áreas como Pequim, Tianjin e Hebei, gravemente afetadas pela poluição atmosférica, este organismo aposta em trocar o carvão por gás natural para os sistemas de aquecimento no inverno como parte "da limpeza" da região, na qual espera que seja feita a transição para um "sistema moderno de energia limpa" no prazo de cinco anos.

Também hoje, a empresa estatal Sinopec anunciou que, após a descoberta de um depósito de 220.216 milhões de metros cúbicos de gás de xisto, o campo de Fulingye -- a maior reserva da China, que detém os maiores depósitos do mundo deste tipo de gás - já atingiu os 600.000 milhões de metros cúbicos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon