Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Chocalhos voltam a animar Alpedrinha, Fundão, de sexta-feira a domingo

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/09/2017 Administrator

A vila de Alpedrinha, no concelho do Fundão, recebe de sexta-feira a domingo mais uma edição do Chocalhos - Festival dos Caminhos da Transumância, que mantém a aposta na diferenciação e qualidade.

"Queremos passar do tempo em que se falava essencialmente no elevado número de participantes para um tempo em que o destaque se prende com a qualidade, a fruição e o grau de satisfação que os visitantes podem tirar da variadíssima oferta que se lhes apresenta", referiu, em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal do Fundão, Paulo Fernandes.

Organizado em parceria pela autarquia e pela Junta de Freguesia de Alpedrinha, este festival dedica grande atenção à temática da pastorícia e à rota que, outrora, os pastores tinham de fazer para procurarem novas pastagens para os rebanhos.

Uma tradição que todos os anos é recriada neste festival, com a realização de uma caminha acompanhada por um rebanho e na qual se faz a ligação entre o Fundão e Alpedrinha, percorrendo um trilho da Serra da Gardunha, que este ano foi dizimada por um violento incêndio.

Apesar da alteração na paisagem, a organização decidiu manter a atividade que, desta forma, além da homenagem aos pastores, será também "um tributo à resistência, resiliência e capacidade de renovação de um povo e de um território", como salientou Paulo Fernandes.

A festa e animação estão garantidas ao longo dos três dias, durante os quais também não faltarão várias delícias gastronómicas da região, com destaque para o queijo, que é já uma das principais fileiras de criação de valor económico deste concelho.

O convidado internacional desta edição do Chocalhos será a região da Extremadura (Espanha), que também é conhecida pela produção do característico queijo "Torta del Casar".

Do programa constam a atuação de vários grupos, bem como a realização do mercado do queijo, das provas gastronómicas de queijo e dos concursos de ovelhas, cabras e de cães pastores, entre outras atividades que têm como principal objetivo contribuir para a defesa do património genético e das de raças autóctones.

O orçamento do festival é de 40 mil euros, financiados a 85 por cento no âmbito do PROVERE - Programas de Valorização Económica de Recursos Endógenos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon