Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ciclo "Porto Best Of" junta Clã a Best Youth no Teatro Rivoli a 19 de outubro

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/10/2017 Administrator

O ciclo de concertos "Porto Best Of" junta, em 19 de outubro, os Clã, com um concerto focado no álbum "Kazoo", e os Best Youth, que apresentam no Teatro Rivoli o álbum de estreia.

A banda liderada por Manuela Azevedo e Hélder Gonçalves sobe ao palco do Rivoli pelas 21:30, no âmbito do ciclo do Teatro Municipal do Porto que junta grupos históricos da cidade a bandas mais jovens.

Antes dos Clã revisitarem "Kazoo", segundo álbum do grupo, lançado em 1997, atuam Ed Rocha Gonçalves e Catarina Salinas, duo que compõe os Best Youth, que no Rivoli apresentam o álbum de estreia, "Highway Moon".

Gravado em 1997 nos Estúdios Kasbah, por Mário Barreiros e Nelson Carvalho, de "Kazoo" fazem parte vários sucessos que a banda mantém no alinhamento até hoje, como "Problema de Expressão", "GTI (Gentle, Tall & Intelligent)" ou uma versão de "I'm Free", original dos Rolling Stones, a única faixa do disco cuja letra não pertence a Carlos Tê.

"Escolhemos o 'Kazoo' porque foi o primeiro em que nos encontrámos com os fãs e pessoas que foram tocadas pela nossa música de forma mais intensa", contou, em entrevista à Lusa, a vocalista da banda, que destacou ainda a "coincidência" de assinalar 20 anos desde que o disco foi editado.

Apesar de o álbum ter catapultado a banda para o sucesso, o que será levado a palco "há de ser muito diferente do que está no disco", mesmo que mantenha a sua essência, até porque a ideia "é fazer o álbum todo, embora provavelmente não na ordem do CD", acrescentou Hélder Gonçalves.

Deixando reservadas "algumas surpresas" no alinhamento, atuar no "Porto Best Of" será para os Clã "muito diferente de outras bandas, que se juntaram porque não tocavam juntas há muito tempo", como os Jafumega ou os Três Tristes Tigres, enquanto o grupo portuense se manteve ativo.

Ainda assim, não olham para si mesmos como 'veteranos' e representantes da cidade, até porque nunca gostaram "muito dessa coisa de olhar para trás, antes de pensar no que vem a seguir e em coisas novas".

Além da atuação no Rivoli, os Clã vão editar "nos próximos meses" um disco com os originais que criaram para o musical "Fã", estreado no Teatro Carlos Alberto, no Porto, a 05 de janeiro deste ano, e que será reposto em dezembro.

O musical infantil, com guião de Regina Guimarães e encenação de Nuno Carinhas, contou com os Clã para os originais, com a banda em palco em cada récita e a participar na interpretação.

Ao lado do CD, que contém as músicas interpretadas no espetáculo direcionado ao público mais novo, como "No Baile das Bambolinas", será editado também "o guião, em texto", de Regina Guimarães.

Em 2016, foi editada a coletânea "O Melhor dos Clã", mas o último lançamento de originais da banda ocorreu em 2014, com "Corrente", sétimo álbum de uma carreira que começou em 1996 com "LusoQUALQUERcoisa".

Quanto a novo material de estúdio, Hélder Gonçalves garantiu que a banda está "a fazer algumas experiências em estúdio".

"Vamos continuar a fazer sessões no estúdio, à procura de um caminho e das canções certas do que queremos fazer no próximo disco", apontou o guitarrista, que considera que a banda não tem a pressão "que muitas bandas no mundo da 'pop' têm de fazer um disco constantemente".

Antes dos Clã subirem ao palco, chega a vez dos Best Youth regressarem ao Rivoli e, à Lusa, Ed Rocha garante que esta é uma sala que os deixa "muito entusiasmados" para poderem atuar antes de uma banda de quem são "assumidamente fãs".

"Por ser no Porto, a nossa cidade e a nossa casa, há uma espécie de responsabilidade acrescida. Quanto aos Clã, para mim é um casamento bonito, vejo linhas paralelas e de ligação entre as bandas", apontou o músico.

"Highway Moon" é o álbum de estreia e foi este ano reeditado para Inglaterra e França, numa edição especial que inclui "dois temas novos", sendo que a banda se apresenta no Rivoli num "fecho de ciclo", com um "balanço desde o primeiro EP até ao disco e a temas independentes", uma vez que já está a gravar o próximo registo de estúdio.

"Está planeado que o novo disco saia no primeiro trimestre de 2018, e a nossa ideia é que já saia qualquer coisa antes do final do ano. Estamos neste momento a gravá-lo, já temos o disco alinhavado e algumas canções", revelou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon