Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Coentrão é a sexta opção de Jesus para o lado esquerdo da defesa

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/07/2017 Alcides Freire

Só nas duas temporadas em Alvalade, o treinador utilizou cinco atletas diferentes na posição - Marvin, Jefferson, Esgaio, Bruno César e Jonathan -, que nunca o conseguiram convencer totalmente

Limadas as últimas arestas de um processo que se arrastou nas últimas semanas, Fábio Coentrão foi ontem oficializado como reforço do Sporting, por empréstimo do Real Madrid até ao final da temporada. O internacional português chega a Alvalade determinado a dar um novo fôlego à carreira e a terminar de vez com os problemas numa posição que tem sido uma autêntica dor de cabeça para Jorge Jesus.

© Fornecido por O jogo

Desde a época 2015/16, a primeira do técnico português no banco do Sporting, Coentrão será o sexto lateral-esquerdo posto à prova. Antes do reforço proveniente do campeão europeu, Jefferson (que saiu para o Braga) e Marvin (incluído na lista de transferíveis) foram os mais utilizados na posição, mas nunca convenceram totalmente o treinador. Adaptados à posição, o lateral-direito Esgaio e o médio Bruno César tiveram oportunidades esporádicas para mostrar valor no lado esquerdo da defesa, tal como tinha acontecido com Jonathan Silva, antes de ser emprestado ao Boca Juniors.

No entanto, os problemas de Jorge Jesus com os eleitos para a posição de lateral-esquerdo não se resumem ao Sporting e "arrastam-se" desde a época 2009/10, quando o técnico aceitou o desafio de orientar o Benfica. Fazendo as contas, que já incluem Coentrão, o técnico utilizou... 21 jogadores diferentes no lado esquerdo da defesa desde que chegou ao Estádio da Luz.

Logo na primeira temporada pelos encarnados, Shaffer e César Peixoto foram as primeiras apostas, mas a intermitência das suas exibições motivou JJ a apostar (com sucesso) em Fábio Coentrão para a posição, tornando o jogador, com o qual agora se reencontra, no mais indiscutível dos seus laterais-esquerdos. Desde a saída deste para o Real Madrid por 30 milhões de euros, no verão de 2011, o técnico variou entre Emerson, Capdevila, Luís Martins, Luisinho, Melgarejo, Cortez, Siqueira, Sílvio, Benito, André Almeida e Eliseu até sair para o Sporting, em 2015.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon