Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Comissão Europeia "horrorizada" com assassínio de jornalista maltesa

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/10/2017 Administrator

A Comissão Europeia disse-se hoje "horrorizada" com o assassínio à bomba de uma jornalista e 'blogger' maltesa, Dapnhe Caruana Galizia, que investigava casos de corrupção e pediu que se faça justiça.

A jornalista e 'blogger' morreu na sequência de um atentado à bomba, na segunda-feira, que fez explodir o seu carro, em La Valeta.

"Estamos horrorizados com o facto de uma jornalista bem conhecida e respeitada - Daphne Caruana Galizia -- ter perdido ontem a vida no que foi aparentemente um ataque com um alvo específico", declarou o porta-voz do executivo comunitário, Margaritis Schinas.

"Foi um ato escandaloso e o que conta agora é que seja feita justiça", acrescentou, lembrando que a vítima "foi uma pioneira do jornalismo de investigação em Malta".

A jornalista tinha acusado no seu blogue pessoas próximas do primeiro-ministro maltês, Joseph Muscat, incluindo a sua mulher, Milchelle, de terem contas no Panamá para, nomeadamente, depositar subornos pagos pelo Azerbaijão.

Muscat, que já condenou o atentado, reagiu na altura acusando a 'blogger' de mentir, mas anunciando a intenção de se demitir se fossem apresentadas provas.

O seu chefe de gabinete, Keith Schembri, e o ministro maltês da Energia, Konrad Mizzi, continuam em funções apesar das provas de titularidade de contas secretas no Panamá.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon