Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Comissões nas transferências são inevitáveis

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/09/2017 Ana Proença

Apesar de Bruno de Carvalho querer resistir a pagamentos à margem de compras e vendas, ação dos empresários explica em larga parte os 11,45 Meuro saldados neste verão

Não há como fugir à evidência na lógica de mercado vigente. As comissões são uma figura inescapável em processos de transferência, razão pela qual, pese o desejo inicial de Bruno de Carvalho em resistir a pagamentos à margem de compras e vendas de jogadores, a Administração da Sporting SAD tem compensado agentes diretamente ligados a estes dossiês, algo espelhado nas operações concluídas até 31 de agosto passado, cujos documentos foram revelados pelo próprio emblema leonino nesta semana.

A O JOGO, Jesus Oliveira, advogado e ex-presidente do Conselho Fiscal do Sporting, explicou quão inescapáveis são as comissões. "O presidente do Sporting inicialmente bateu-se contra fundos e pagamento de comissões, mas neste último caso não há como contornar a questão.

Exemplo disso é o papel dos empresários nestes processos", adiantou o antigo diretor central do BPI, antes de passar a aprofundar: "Muitas vezes o empresário é detentor de parcelas do passe de um atleta, é o principal fomentador das transferências ao estabelecer os contactos e quem mais faz para promover o jogador em si. O agente também assume riscos em termos de investimento e, quando se efetivam as operações, esta parte tem direito à sua percentagem ou comissão por serviços prestados, que podem até ser de intermediação ou de outra qualquer natureza."

© Pedro Rocha / Global Imagens

Pouco adepto deste tipo de práticas, o antigo dirigente leonino que chegou a chumbar em sede de assembleia geral as contas apresentadas pelo então presidente Sousa Cintra, opinou: "Lamentavelmente, não se foge a isto. É a visão que existe do negócio."

No último mercado de verão, o Sporting atingiu um volume de negócios fixado em 80,1 milhões de euros, dos quais 11,45 milhões correspondem a comissões, representando uma percentagem de 14,2% do montante movimentado.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon