Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Companhia aérea Air Berlin espera vender os seus ativos até final de setembro

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/08/2017 Administrator

A companhia aérea Air Berlin, que está à beira da falência, espera vender os seus ativos até ao final de setembro, havendo vários grupos interessados na compra, disse o seu dono.

"Falámos a mais de dez interessados, entre os quais várias companhias aéreas", disse Thomas Winkelmann, dono da companhia aérea, numa entrevista ao jornal Bild am Sonntag.

"Queremos concluir a venda o mais tardar em setembro. Sem esta operação, a confiança dos clientes na companhia aérea vai piorar", advertiu o responsável.

As negociações com os interessados, iniciadas há várias semanas, intensificaram-se depois de na terça-feira passada a companhia aérea ter avançado com um processo de insolvência.

De acordo com a imprensa alemã, a Lufthansa poderia adquirir grande parte dos ativos da sua rival, em conjunto com outras empresas.

E, segundo notícias do Bild, o grupo de turismo TUI, proprietário da TUIfly - uma companhia aérea especializada em destinos de férias - quer comprar seis a sete aparelhos da frota da Air Berlin.

A Lufthansa, que já aluga 38 dos cerca de 140 aviões da Air Berlin, quer comprar até 70 aviões, para garantir voos de longo curso, e 21 aviões à Niki, subsidiária austríaca da Air Berlin.

O grupo alemão quererá ficar com 3.000 funcionários, dos 8.000 que integram a Air Berlin, segundo o jornal.

A easyJet e a Condor (Thomas Cook Group) são também mencionadas na comunicação social alemã como estando interessadas na Air Berlin.

A Alemanha concedeu um empréstimo de 150 milhões de euros para que a Air Berlin possa continuar a voar com a sua frota de aviões enquanto encontra compradores.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon