Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Companhia inglesa estreia-se em Portugal e marca nono dia do Festival Almada

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/07/2017 Administrator

Lisboa, 12 jul -- A estreia da última de cinco criações portuguesas e a apresentação, pela primeira vez em Portugal, da companhia inglesa 1927, marcam hoje a programação do nono dia do Festival de Almada, a decorrer nesta cidade da margem sul do Tejo.

"Primeira imagem", a última das cinco estreias portuguesas a ser mostrada ao público, é um espetáculo concebido e encenado por John Romão, no qual o diretor artístico da BoCa - Biennal of Contemporary Arts recontextualiza obras dos artistas contemporâneos norte-americanos Vito Acconci e Bruce Nauman, para compor um espetáculo com finalistas da licenciatura da Escola Superior de Teatro e Cinema (Amadora).

"Pryings", "Theme song", "Remote control" e "Claim excertps", de Vito Acconci , arquiteto de formação e um dos nomes ligados ao movimento 'body art', falecido em abril último, e "Clown Torture", de Bruce Nauman, vencedor de um Leão de Ouro na 53.ªa Bienal de Veneza (2009), foram os trabalho daqueles autores, pensados para serem registados em vídeo, de que John Romão partiu para construir o espetáculo.

"À semelhança do que Acconci e Nauman fizeram [nas décadas de 1970 e 1980], num prenúncio do que, 40 anos mais tarde, iria confluir nas 'selfies' e na exposição do corpo nas redes sociais, dirigindo-se à câmara de vídeo, muitas vezes utilizada como um agente de endereçamento íntimo, os jovens atores utilizam os mesmos textos e ações, para se dirigirem agora ao público, no teatro", lê-se na programação do Teatro Nacional D. Maria II, onde a peça estará em cena, na sala Estúdio, até domingo.

"Primeira imagem" pode ser vista, na sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II, às 19:30. Terá mais quatro sessões: na quinta e na sexta-feira, assim como no sábado, às 21:30, e no domingo, às 16:30.

À mesma hora em que se estreia "Primeira imagem", no palco da sala principal do Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, estará a companhia inglesa 1927 -- que se apresenta pela primeira vez em Portugal -, com a peça "Golem". Repetirá na quinta-feira, as 21:30.

Trata-se de um espetáculo com texto e encenação da cofundadora e codiretora da companhia, que parte do mito de um homem que cria um ser de barro, para trabalhar para si.

Uma peça que, segundo a organização do Festival, cruza o teatro com a música e a linguagem cinematográfica e com a qual a companhia tem impressionado os locais onde a tem representando: desde o Festival de Salzburgo, onde se estreou, em 2014, passando pelos palcos do Young Vic, de Londres, com oito semanas esgotadas, às quais se seguiram mais seis semanas no West End Stage, ou no Festival de Avignon, onde também já foi apresentada.

Às 22:00, no palco grande da Escola D. António da Costa, a proposta passa por "Neverland", um espetáculo de dança pela companhia israelita Kamea, coreografado pelo seu diretor artístico, Tamir Ginz.

Segundo o programa do Festival, a coreografia situa-se num lugar desconhecido, "onde a destruição e a força se sobrepõem à razão".

"Neverland" mostra, assim, um lugar onde já não há lugar para a velha ordem, ao mesmo tempo que o curso da História parece mesmo ter investido a sua marcha.

No Teatro-Estúdio António Assunção (Almada), às 18:00, estará em cena "Tempestade", um trabalho elaborado a partir de Shakespeare, que a Companhia João Garcia Miguel estreou, em junho, em Aveiro.

Terá mais quatro representações: na quinta-feira, às 18:00 e às 22:00, e, na sexta, às 15:00 e 19:00.

A 34.ª edição do Festival de Almada apresenta 44 produções de teatro, dança e música, das quais 27 são espetáculos de sala, a decorrer em sete espaços da cidade de Almada e três de Lisboa. Destes, 13 são produções portuguesas.

Espetáculos e animação de rua, concertos, exposições e debates são outras das propostas do Festival, a decorrer até dia 18.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon