Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Concerto com instrumentos históricos assinala o Dia Mundial da Música em Lisboa

Logótipo de O Jogo O Jogo 29/09/2017 Administrator

O Museu da Música, em Lisboa, celebra o Dia Internacional da Música, no domingo, com diferentes iniciativas, como um concerto com instrumentos históricos pelo violoncelista Filipe Quaresma e o pianista António Rosado, que apresentam um novo CD.

Filipe Quaresma tocará o violoncelo Stradivarius Chevillard-Rei de Portugal, datado de 1725, classificado como tesouro nacional, enquanto António Rosado vai tocar um piano Bechstein de 1925.

O programa deste concerto, no domingo às 18:00, com entrada livre, é constituído pela Suite I (BWV 1007) para Violoncelo solo de Johann Sebastian Bach, e a Sonata para Violoncelo e Piano, de César Franck.

O recital faz parte do ciclo "Um Músico, Um Mecenas", iniciado no passado 30 de abril e que contou, entre outros, com a participação António Chainho, Helena Raposo, Gonçalo Lélis e Marco Pereira.

No final do recital é apresentado o CD "Sonatas for cello and piano - Luís de Freitas Branco/César Franck", gravado este ano pelos dois músicos.

Filipe Quaresma concilia a carreira como solista com a atividade de professor de violoncelo na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, no Porto, é primeiro violoncelo da Orquestra Barroca da Casa da Música e do Darcos Ensemble.

O músico estreou recentemente o Concerto para Violoncelo e Orquestra, de Luís Tinoco.

Segundo nota do Museu da Música, António Rosado tem "uma carreira reconhecida nacional e internacionalmente, corolário do seu talento e do gosto pela diversidade, expressos num extenso repertório pianístico".

Sobre o pianista, escreveu a revista francesa Diapason, que é um "intérprete que domina o que faz" e "tem tanto de emoção e de poesia, como de cor e de bom gosto".

António Rosado estudou no Conservatório Nacional de Música de Lisboa, tendo partido aos 16 anos para Paris onde foi discípulo de Aldo Ciccolini, no Conservatório Superior de Música e nos Cursos de Aperfeiçoamento em Siena e Biella, na Itália.

Laureado por múltiplas instituições, o pianista foi distinguido pelo Governo francês, em 2007, com o grau de "Chevalier des Arts et des Lettres", tendo estreado em Portugal, entre outras peças, as Sonatas de Enescu e Paráfrases de Liszt. Foi o primeiro pianista português a realizar as integrais dos Prelúdios e também dos Estudos de Claude Debussy. Rosado fez igualmente a integral das sonatas de Mozart.

Abre esta jornada musical, às 17:00, o músico Eduardo Soares, guitarrista clássico diplomado pelo Conservatório Superior de Música de Castilla y León, de Espanha, que apresenta o projeto "Poente, 9 Canções para Guitarra", gravado no ano passado.

As "canções para guitarra" são nove peças instrumentais inspiradas em diferentes expressões musicais ibéricas, que irão ser interpretadas numa guitarra do início do século XX, construída em Madrid.

Este projeto já foi apresentado na Casa do Infante e no Palacete Viscondes de Balsemão, no Porto, na Bienal Encontrarte2017, em Amares, no Minho, e no Museu Nogueira da Silva, em Braga, entre outros locais.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon