Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Confrontos no Quénia 'matam' 6 polícias e ferem 4 em zona confrontada com seca

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/07/2017 Administrator

Seis polícias morreram hoje no Quénia e quatro ficaram feridos na sequência de confrontos no centro do país, disse à agência noticiosa AFP um responsável policial, sob anonimato.

Aquela zona do Quénia tem estado sujeita a uma situação de seca e violências envolvendo pastores e criadores de gado.

A polícia declarou que os agentes tinham sido mortos durante uma troca de tiros com "bandidos", referindo-se a membros da etnia pokot, no oeste do condado de Laikipia.

Neste condado, vários milhares de pastores e criadores de gado seminómadas, cujos animais são atingidos duramente pela seca, têm penetrado ilegalmente em reservas privadas em busca de pasto para os seus animais.

Armados, segundo alguns com lanças, segundo outros com armas automáticas, eles têm matado ou ferido nos últimos meses dezenas de pessoas, roubado gado, queimado propriedades e intimidado habitantes.

Os quenianos vão às urnas em 08 de agosto para escolher presidente, deputados, senadores e governadores de condado.

A organização não-governamental Human Rights Watch (HRW) considerou esta semana que as pessoas que foram deslocadas pela violência nos condados de Laikipia e Baringo não vão poder votar.

"O governo queniano deve ocupar-se da crise de segurança em algumas partes do vale do Rift antes do voto em agosto", preveniu Otsieno Namwaya, investigador de África na HRW, advertindo que a insegurança "pode ter um impacto sério sobre a capacidade das pessoas em votar".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon