Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Congresso extraordinário do partido timorense CNRT vai decidir futuro de Xanana Gusmão

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/08/2017 Administrator

A intenção de demissão de Xanana Gusmão da presidência do segundo partido timorense mais votado, o CNRT, vai ser decidida apenas num congresso extraordinário a realizar nos próximos meses, segundo uma resolução aprovada pela liderança partidária.

O partido, que esteve reunido este fim de semana em conferência nacional, deliberou ainda que estará na oposição na próxima legislatura, até 2022, estando de parte a possibilidade de vir a 'ceder' militantes para integrar o próximo executivo.

"Xanana Gusmão em princípio não retira a demissão, que fica suspensa, adiada, até ao Congresso. Fica como presidente em exercício. Os estatutos determinam que só o Congresso Extraordinário tem poder para tomar esta decisão", explicou Dionísio Babo, presidente da Comissão Diretiva Nacional (CDN).

A resolução refere que os delegados do partido apelaram a Xanana Gusmão para reconsiderar a sua decisão de se demitir da presidência, cargo que exerce "sem plenos poderes" e até que se realize o congresso extraordinário.

O congresso poderá incluir uma eventual eleição de outros cargos diretivos, tendo vários dos dirigentes do CNRT, incluindo o próprio Xanana Gusmão, confirmado que não farão parte da lista de deputados no parlamento.

Babo confirmou à Lusa que o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT) ainda não recebeu um convite formal do partido mais votado nas legislativas de 22 de julho, a Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), tendo em vista a formação de Governo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon