Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Contas feitas: tudo igual na frente, um festival em Braga e a lanterna com novo dono

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/10/2017 Hugo Monteiro

Clássico de Alvalade terminou sem golos e o Benfica não conseguiu encurtar distâncias. Já o Braga foi o vencedor da ronda: uma goleada frente a um Estoril em crise.

O Benfica desaproveitou domingo o empate a zero entre FC Porto e Sporting, em Alvalade, ao ficar-se também por uma igualdade, no intransponível reduto do Marítimo, no fecho da oitava jornada da I Liga.

Depois da hecatombe que representou a goleada por 5-0 em Basileia, Rui Vitória escolheu quase o mesmo onze -- entrou Salvio para o lugar de Zivkovic -- e a sua equipa entrou da melhor forma, com o nono golo na prova de Jonas, aos dois minutos.

Ao golaço do brasileiro não se seguiu, porém, mais nenhum, para a equipa da Luz, que foi ineficaz na finalização e pagou caro o erro de marcação a Ricardo Valente, que, aos 66 minutos, cabeceou sozinho na 'cara' de Júlio César.

Até ao final, o Benfica teve várias ocasiões para se recolocar na frente do marcador, mas a mais flagrante até foi do Marítimo, quando, aos 82 minutos, Jardel escorregou e Everton ficou isolado, valendo Júlio César.

Os encarnados somaram, assim, o terceiro jogo fora sem ganhar, depois do 1-1 com o Rio Ave e o 1-2 com o Boavista -, enquanto o Marítimo passou para 20 jogos (14 vitórias e seis empates) uma invencibilidade caseira com mais de um ano.

Na tabela, o Benfica, que só venceu um dos últimos seis jogos em todas as competições e dois dos derradeiros oito, manteve-se no terceiro lugar, aos mesmos três pontos do Sporting, segundo classificado, e cinco do líder FC Porto.

Os dragões seguraram a liderança, ao empatarem 0-0 na casa do segundo classificado, o Sporting, num clássico entre duas equipas que começaram e acabaram invictas.

O FC Porto foi mais forte na primeira parte, manietando os leões, mas esbarrou em Rui Patrício, o melhor em campo, e na sua falta de eficácia, com Aboubakar e Marega a desperdiçarem as melhores ocasiões do conjunto de Sérgio Conceição.

Após o intervalo, o Sporting conseguiu equilibrar mais os acontecimentos e poderia ter faturado, por Bruno Fernandes, mas foi o FC Porto que voltou a estar mais perto do golo, valendo aos leões, mais uma vez, o seu guarda-redes, a impor-se a Marega.

Com este resultado, o FC Porto não conseguiu o oitavo triunfo em oito jogos, como em 1939/40 e 2007/08, mas continua invicto, tal como o Sporting, que somou o segundo empate consecutivo na prova e o quarto jogo seguido sem ganhar em todas as competições.

Os dragões passaram a somar 22 pontos, mantendo dois de vantagem sobre o Sporting e cinco face ao Benfica, com o Marítimo a seguir em quarto, com 16, um à frente do Braga, que se aproximou da frente, ao golear por 6-0 o Estoril.

Os brasileiros Dyego Souza (17 minutos) e Raúl Silva (41), na primeira parte, e Fábio Martins (55), Xadas (57) e Ricardo Horta (62 e 84), na segunda, selaram o terceiro triunfo consecutivo na prova dos arsenalistas.

No sexto posto, com 14 pontos, segue o Rio Ave, que no sábado ganhou por 2-1 na receção ao Vitória de Setúbal, graças a um tento de Bruno Teles, aos 90 minutos, e o sétimo é o Belenenses, vencedor por 1-0 na receção ao Vitória de Guimarães, com 13.

Um livre direto do gabonês Merlin Tandjigora, aos 26 minutos, foi suficiente para o conjunto do Restelo somar o terceiro triunfo consecutivo. A formação minhota manteve-se com 10 pontos, no nono lugar da classificação.

© Filipe Amorim/Global Imagens

Com o desaire em Braga, o Estoril caiu para último, por culpa da diferença de golos -- tem oito marcados e já 20 sofridos, sendo a pior defesa da prova -, sendo a quinta derrota seguida na competição.

A formação de Pedro Emanuel soma os mesmos seis pontos de Tondela (1-1 em Chaves, sexta-feira, na abertura da ronda), Aves (2-2 em Portimão, no sábado) e Moreirense (2-3 em Paços de Ferreira, também no sábado).

No outro embate de sábado, o Boavista recebeu e bateu o Feirense por 1-0, com um golo solitário de Renato Santos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon