Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Corona cauteloso e de olho no clássico da Luz

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/03/2017 Alcides Freire

Mexicano só volta com o V. Setúbal se não houver risco de ficar de fora no clássico com o Benfica.

© Leonel de Castro/Global Imagens

Corona mantém-se integrado condicionado e, apesar de não aparentar qualquer problema, mantém-se com reservas em alguns exercícios do treino, como forma de garantir que o mexicano regressa a 100 por cento e sem arriscar qualquer milímetro. É que, se no domingo há jogo com o V. Setúbal, daqui a pouco mais de duas semanas (1 ou 2 de abril) há o clássico na Luz e o desafio tremendo de destronar o Benfica da liderança e o FC Porto passar a ser o único clube que depende apenas de si próprio para conquistar o título. Corona entra nessa equação. O mexicano é um dos mais virtuosos jogadores do plantel, um dos que mais facilmente podem resolver um jogo por si sós e, também por isso, um forte candidato ao onze inicial em qualquer dos jogos em que o FC Porto participe. Tê-lo à disposição no máximo das suas capacidades contra o Benfica é ainda mais importante.

Por isso mesmo, o jogador só avança contra o V. Setúbal se não correr risco algum. E assim vai evoluindo lentamente, sempre a participar nas sessões táticas, mas mais escondido quando, por qualquer motivo, estiver sujeito a sobrecarregar o tornozelo direito no qual sofreu uma entorse no jogo com o Boavista, após entrada dura de Talocha.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon