Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

CORREÇÃO: Concorrência aprova controlo conjunto da EID pela Cohort, IAPMEI e Empordef

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/09/2017 Administrator

(Corrige o sexto e sétimos parágrafos do texto. No sexto paráfrago do texto, substitui "na primeira fase da compra, há dois anos,..." por "na primeira fase da compra, concluída a 28 de junho de 2016,...). No sétimo parágrafo retira a afirmação: "mas acabou por reduzir para metade a quota a vender". )

VERSÃO INTEGRAL CORRIGIDA

A Autoridade da Concorrência (AdC) aprovou a compra do controlo conjunto da EID - Empresa de Investigação e Desenvolvimento de Electrónica pelo grupo britânico Cohort, pela Empordef e pelo IAPMEI, segundo um aviso publicado.

A decisão de não se opor à operação de concentração foi tomada na passada quinta-feira, alegando o Conselho da AdC que a operação "não é suscetível de criar entraves significativos" à concorrência efetiva nos mercados em causa na operação.

Fundada em 1983, a EID é uma indústria portuguesa de alta tecnologia dedicada às comunicações navais e táticas, mensagens militares e integração de sistemas, tendo como principais clientes as Forças Armadas Portuguesas e da Espanha, Holanda, Bélgica, Reino Unido, Argélia, Egito, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Kuwait, Bahrein, Bangladesh, Timor-Leste, Singapura, Malásia, Indonésia, Filipinas, Austrália e Brasil.

A Cohort é uma empresa cotada e sedeada no Reino Unido, focada na área, terrestre, marítima e aérea.

A empresa tecnológica de defesa - que fazia parte da Empordef, holding das indústrias de defesa portuguesas, em processo de liquidação desde 2015 - já era detida em 57% pelo grupo Cohort, em resultado de uma venda acordada com o Governo de Pedro Passos Coelho, no âmbito da extinção da Empordef e da política de privatização em curso, mas os britânicos queriam ainda comprar mais capital da EID, que só agora concretizaram.

Na primeira fase da compra, concluída a 28 de junho de 2016, o grupo Cohort ficou acionista de 56,89%, em resultado da venda das posições da Rohde & Schwarz (29,65%) e da Efacec Capital (27,24%).

Inicialmente, o executivo de Passos Coelho tinha colocado à venda o capital que a Empordef tinha na EID (38,57%) mais a posição do Iapmei (4,52%).

No ano passado, já no Governo de António Costa, foi revertida a venda de 99,98% da EID aos britânicos da Cohort e anunciado um novo acordo entre Governo e os britânicos da Cohort, que previa a venda da EID até ao outono de 2016, mas garantindo as negociações que os 20% de capital detidos pelo Estado teriam direitos acionistas especiais e salvaguardariam o interesse do Estado e, algumas matérias.

O IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação, é um instituto público que tem como missão promover a competitividade e o crescimento das empresas.

Segundo o aviso da AdC, é através da Thunderwaves que é exercido o controlo conjunto da Cohort, empresa dedicada ao setor da defesa ao nível de sistemas eletrónicos, computacionais, comando e controlo e de comunicações militares, e no setor civil, na elaboração e implementação de sistemas de gestão da rede ferroviária e fornecimento de produtos eletromecânicos para indústria de exploração petrolífera offshore.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon