Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Corrida Portucale aponta para recorde

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/07/2017 Ana Proença
© André Almeida

A terceira edição da Corrida Portucale, a realizar no próximo domingo, 16 de julho, bateu o recorde de inscrições e são esperados mais de 1500 participantes na corrida que liga Vila Nova de Gaia e Porto, na distância rainha de 15 quilómetros.

São esperados mais de 1500 participantes na terceira edição da Corrida Portucale do próximo domingo, divulgou o Centro de Atletismo do Porto (CAP) na apresentação oficial do evento que decorreu esta manhã nas Caves Ramos Pinto, em Vila Nova de Gaia.

Tudo indica que o evento não sofreu com a alteração forçada de data de maio para julho motivado pelas obras na marginal de Vila Nova de Gaia.

Para além dos 15 quilómetros de um percurso inalterado relativamente ao ano passado, e que percorre as zonas ribeirinhas de Gaia e Porto, o evento conta com uma caminhada/mini-corrida de cinco quilómetros e com uma corrida infantil sem classificações, com cerca de 500 metros, destinada a crianças dos seis aos 10 anos e que conta até ao momento com 120 inscrições.

O presidente do CAP, Manuel Sá, sublinhou o carácter formativo do evento. "Queremos apostar mais uma vez numa corrida para as crianças no próprio dia do evento porque é nesse dia que os pais trazem os filhos e os filhos trazem os pais. Temos mais de 120 crianças inscritas, o que é um sinal de regozijo".

Os recursos angariados pela organização com a corrida visam apoiar a escola de atletismo com 70 crianças - 50 delas federadas - a funcionar no renovado Campo de Ramalde.

"É um dos eventos que une as duas margens e o objetivo aqui não é comercial, é formativo. Este evento é singular porque está relacionado com o desenvolvimento de uma escola de atletismo, o CAP", sublinhou Jerónimo Maia, responsável pela PortoLazer, um das entidades parceiras do evento.

"A avenida está em obras e ainda vai haver mais alterações, mas uma das razões pelas quais houve uma pausa nos trabalhos foi também por causa da Corrida Portucale. A edição do próximo ano já vai ser disputada num novo piso", explicou José Guilherme Aguiar, vereador do Pelouro do Desporto da CM Gaia.

O diretor da corrida, Carlos Ferreira, destacou os cuidados da organização devido a alteração de data: "Vamos ter reforço de água relativamente à edição do ano passado e estamos acautelados com mais pontos de apoio móveis para prestar auxílio a algum atleta que dele precise."

À semelhança das anteriores edições, Rosa Mota será a madrinha de uma corrida de caráter internacional acentuado. Estão inscritos atletas de sete nacionalidades: Espanha, França, Suíça, Inglaterra, Cabo Verde, Brasil e Canada.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon