Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

CRONOLOGIA: Revolução rusa: Da evolução de Fevereiro a Outubro

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/10/2017 Administrator

Em 1917, a Rússia foi abalada por duas revoluções. A primeira, em fevereiro, implicou a abdicação do czar, a segunda, em outubro, a tomada do poder pelos bolcheviques. Segue-se uma cronologia desses acontecimentos.

Antes de 31 de janeiro de 1918, a Rússia adotava o calendário juliano, ao contrário dos países europeus católicos que utilizavam o gregoriano. Assim, o início da revolução de fevereiro (entre 23 e 27) ocorreu no calendário atual entre 08 e 12 de março. Tal como a revolução bolchevique de 25 de outubro se registou em 07 de novembro.

1917

23-27 de fevereiro (08-12 de março): Manifestações e greve geral em Petrogrado (antiga São Petersburgo), capital do império. A repressão provoca centenas de mortos. Operários e soldados ocupam pontos estratégicos da cidade.

27 fevereiro (12 março): Em Petrogrado, deputados da Duma (parlamento) formam um comité provisório. Numa sala contígua, dirigentes socialistas criam um Comité provisório do soviete (assembleia popular). Início da dualidade de poderes, mas os dois órgãos estabelecem um compromisso. Governo provisório é dominado pelos liberais (KD).

02 (15) de março: O czar Nicolau II cede o trono ao seu irmão, que abdica de seguida.

março-abril: Primeiro governo provisório adota o sufrágio universal, amnistia geral, abolição da pena de morte, supressão das discriminações de casta, raça ou religião. Surgem mais de 600 sovietes baseados no modelo de Petrogrado. Comités de soldados, de fábrica, de bairro, emergem em todo o país. A Rússia permanece envolvida na I Guerra Mundial. Mais de 150.000 deserções da frente de guerra.

04 (17) de abril: De regresso do exílio, num "comboio selado" que atravessou território da Alemanha, Lenine lança as palavras de ordem "Abaixo a guerra", "Abaixo o governo provisório", "Todo o poder aos sovietes".

maio/junho: Dirigentes socialistas moderados entram no governo provisório, os bolcheviques de Lenine recusam. Colapso das tropas russas na frente, os impérios centrais lançam uma contraofensiva vitoriosa.

julho: Os marinheiros de Cronstadt desencadeiam uma insurreição popular. Prisão de numerosos dirigentes bolcheviques, Lenine refugia-se na Finlândia.

agosto: Tentativa de golpe militar do general monárquico Lavr Kornilov, derrotada pelos comités de fábrica e sindicatos. Os bolcheviques surgem como os defensores da revolução. Início de revoltas camponesas contra os grandes proprietários.

09 (22) de setembro: Os bolcheviques conquistam a maioria em quase todos os sovietes dos centros industriais do país. Trotsky eleito presidente do soviete de Petrogrado.

25 de outubro (07 novembro): Os bolcheviques tomam o Palácio de Inverno e os principais centros de poder. Após a partida de mencheviques e socialistas-revolucionários (SR), o II Congresso pan-russo dos sovietes legitima um governo exclusivamente bolchevique.

26 outubro (08 novembro): O novo poder anuncia uma paz separada com a Alemanha e Áustria-Hungria e decreta a abolição da grande propriedade.

12 (25) novembro: Eleição da Assembleia constituinte, dominada pelos SR, divididos em duas tendências, com a fação de esquerda a solidarizar-se com a revolução. Os bolcheviques obtêm 175 dos 703 lugares. Em janeiro de 1918, após a recusa da maioria da Assembleia em aprovar os decretos do governo, Lenine decide dissolvê-la em detrimento do Congresso dos sovietes.

novembro: Expropriação das empresas industriais, dirigidas por comités de trabalhadores. Governo reconhece o princípio das oito horas de trabalho diário. Os bancos são nacionalizados em dezembro.

15 (28) novembro: Decreto sobre as nacionalidades reconhece a igualdade e soberania dos povos, o direito à autodeterminação, à federação e à secessão. Polónia, Finlândia, Estados do Báltico, ucranianos, georgianos, arménios e azeris proclamam a independência.

07 (20) dezembro: Criação da Tcheka, a polícia política do novo regime.

novembro/dezembro: Início da guerra civil, com a formação de um exército contrarrevolucionário "branco" no sul do país, depois apoiado por mais de dez contingentes militares estrangeiros que intervêm na Rússia para derrubar o poder bolchevique. O sangrento conflito termina em 1922 com a tomada de Vladivostok (extremo leste) pelo Exército Vermelho.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon