Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Cruz Vermelha alerta que 90% das hepatites crónicas não são diagnosticadas

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/07/2017 Administrator

A Cruz Vermelha alertou hoje que 90% das pessoas com hepatite crónica não sabem que têm a doença por falta de diagnóstico, passando por infeções no fígado que se podem curar espontaneamente ou evoluir para lesões crónicas.

No Dia Mundial da Hepatite, a organização indicou que vírus são a causa mais frequente da hepatite, embora o consumo de álcool, drogas e certos medicamentos também podem provocar a doença.

Existem cinco vírus da hepatite: o A e o E , que se apanham com água ou alimentos contaminados e pela via sexual, e os B, C, e D, que se apanham em contacto com sangue ou outros fluidos corporais.

Sintomas como pele e olhos amarelados, urina escura, cansaço intenso, náuseas, vómitos ou dores abdominais podem indicar a presença da infeção, que se pode tornar crónica e evoluir para cancro do fígado.

Em 2015, morreram 1,34 milhões de pessoas com hepatite em todo o mundo.

Comer fruta e verduras pouco cozidas, beber pelo menos dois litros de água por dia, evitar alimentos com gorduras saturadas, como fritos, enchidos ou queijos curados, e controlar o consumo de álcool são alguns dos conselhos para evitar a doença.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon